segunda-feira, fevereiro 29, 2016

8 erros comuns que atrasam nossas vidas!

Algumas atitudes que repetimos podem atrapalhar em tudo: acabam com a autoestima, nos deixam desanimadas, atrasam nossa felicidade... Saiba quais são as mais comuns e as melhores maneiras para evitá-las! 

sexta-feira, fevereiro 26, 2016

Palestra sobre Liderança Estratégica no I Simpósio de Terapia Infusional do Hospital Samaritano

Casa cheia... Desenvolver lideranças estratégicas em Terapia Infusional pode prevenir infecções e salvar vidas! O Prof Armando Ribeiro (psicólogo, coach, palestrante e consultor em gestão do estresse e qualidade de vida no trabalho) foi um dos convidados para o I Simpósio de Terapia Infusional do Hospital Samaritano de São Paulo e seu tema foi mobilizar gestores e colaboradores para o papel fundamental do desenvolvimento de times de alta performance em Terapia Infusional.

Abordamos atualidades sobre a gestão estratégica de pessoas nos times de Terapia Infusional, principalmente sobre o desenvolvimento das competências socioemocionais dos líderes e a gestão do comportamento organizacional (organizational behavior management). Discutimos a importância dos programas de bem-estar (wellness programs) e da qualidade de vida no trabalho (QVT), além do coaching de lideranças em saúde, segundo modelos do Institute of Coaching do McLean Hospital da Harvard Medical School(HMS).
Aquecimento com práticas de sensibilização corporal e observação do relaxamento baseados em mindfulness (atenção plena) com os participantes do I Simpósio de Terapia Infusional.

Aquecimento com práticas de sensibilização corporal e observação do relaxamento baseados em mindfulness (atenção plena) com os participantes do I Simpósio de Terapia Infusional.

Flagra... 

"Nem todo excelente médico, enfermeiro e demais profissionais da saúde estarão prontos para a função de gestão. É preciso investir no desenvolvimento de competências gerenciais e principalmente nas competências socioafetivas para liderar pessoas." 

Prof Armando Ribeiro integra ferramentas do coaching e gestão do comportamento organizacional para o desenvolvimento da resiliência e de outras competências comportamentais para profissionais autônomos, gestores e lideres empresariais. Seu trabalho é segmentado por diferentes atividades, entre elas, palestras motivacionais / sensibilização, consultoria organizacional (wellness / QVT), psicoterapia (terapia cognitivo-comportamental) e coaching.


Sensibilização sobre os desafios do trabalho em grupo e o desenvolvimento de habilidades sociais. Gestores e colaboradores presentes puderam experenciar algumas estratégias para aumentar a autoconsciência de como reagem as situações em pequenos grupos.

Sensibilização sobre os desafios do trabalho em grupo e o desenvolvimento de habilidades sociais. Gestores e colaboradores presentes puderam experienciar algumas estratégias para aumentar a autoconsciência de como reagem as situações em pequenos grupos.
Os coordenadores do evento a enfermeira Daiane Cais (serviço de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Samaritano), o enfermeiro Carlos Eduardo Cardoso (gerência de Serviço de Enfermagem do Hospital Samaritano) e o convidado Dr. Ricardo Zimermam (Infectologista da Santa Casa de Porto Alegre) participaram ativamente da atividade de sensibilização ao trabalho em equipe, durante a atividade do Prof Armando Ribeiro, no I Simpósio de Terapia Infusional do Hospital Samaritano.


Alguns feedbacks dos participantes:


"excelente simpósio. ..Parabéns a todos" 
(Enfermeira)

"Parabéns com imenso prazer que tive o privilégio de assistir sua palestra ...Gostaria de saber sobre outros trabalhos e indicações de livros sobre liderança estou preste a me formar e tenho grandes sonhos e desafios pela frente faço parte da BP..Sucesso Parabéns novamente." 
(Enfermeira)

"Excelente evento! Excelente palestra! Obrigada!!!!" 
(Médica de CIH)

quinta-feira, fevereiro 25, 2016

Liderança Estratégica no I Simpósio de Terapia Infusional do Hospital Samaritano

Prontos para falar sobre Liderança Estratégica... no I Simpósio de Terapia Infusional do Hospital Samaritano de São Paulo. Abordaremos atualidades sobre a gestão estratégica de pessoas nos times de Terapia Infusional, principalmente sobre o desenvolvimento das competências socioemocionais dos líderes e a gestão do comportamento organizacional (organizational behavior management). Discutiremos a importância dos programas de bem-estar (wellness programs) e da qualidade de vida no trabalho (QVT), além do coaching de lideranças em saúde, segundo modelos do Institute of Coaching do McLean Hospital da Harvard Medical School(HMS).

quarta-feira, fevereiro 24, 2016

Transtorno alimentar infantil existe: conheça os sintomas e tratamento

A doença pode se manifestar em bebês, crianças e em pré-adolescentes e os sintomas variam entre falta de apetite, fraqueza, mudanças de humor e atraso no crescimento.

A alimentação infantil é uma preocupação dos pais, já que nem sempre os filhos estão dispostos a uma comidinha mais saudável. Por fim, os cansados pais acabam cedendo e recorrem à alimentos não saudáveis como: macarrão instantâneo, refrigerante, guloseimas, lanches e fritura. Acontece que para a criança com transtorno alimentar nada disso é convidativo, nem a comida e nem os petiscos de uma tradicional festa infantil.

A pediatra da Beneficência Portuguesa de São Paulo Wylma Hossaka explica que muitas crianças não sentem fome e muitas vezes podem ter aversão aos alimentos. Recusam até chocolate. “O transtorno alimentar infantil compromete o desenvolvimento da criança. Não é uma condição frequente, mas é preciso estar atento, pois pode trazer repercussões definitivas, como alteração no crescimento”, ressalta a médica.

A doença pode se manifestar em bebês, crianças e em pré-adolescentes e os sintomas variam entre falta de apetite, fraqueza, mudanças de humor e atraso no crescimento. E quando mais de um desses sintomas aparecem é sinal de que é preciso procurar um médico para uma orientação nutricional.

Para Armando Ribeiro, psicólogo e coordenador do Programa de Avaliação do Estresse da Beneficência Portuguesa, é frequente os pais negarem o problema e só buscarem ajuda quando os sintomas são intensos. “O surgimento do transtorno alimentar infantil é multifatorial. Costuma ser uma associação de fatores genéticos, culturais e traumáticos.”

O tratamento indicado é multidisciplinar e envolve profissionais de diversas áreas da medicina (pediatria, psicologia, nutrição, entre outros), além, é claro, do componente familiar. De acordo com a pediatra Wylma Hossaka, os pais têm um papel fundamental nesse processo de acompanhamento. “É preciso que tenham calma, paciência, comecem a regrar os horários, e façam acompanhamento com os especialistas”.

A criatividade é uma boa aliada e pode ajudar na hora das refeições das crianças. Levá-los para cozinhar, mostrar e explicar sobre os alimentos, fazer feira e supermercado com os pequenos são algumas atitudes capazes de despertar o apetite.

Fonte: O Tempo

Transtorno alimentar pode afetar o desenvolvimento das crianças

Levar as crianças para a cozinha, explicar sobre os alimentos e fazer feira junto com elas podem despertar o apetite

A alimentação infantil é uma preocupação constante das mamães. Não é para menos, muitas crianças dão trabalho na hora da refeição, demoram horas para comer, algumas não gostam de legumes e verduras e outras não comem carne e frutas, nem pensar. Por fim, os pais acabam cedendo e recorrem à alimentos não saudáveis como: macarrão instantâneo, guloseimas, lanches e fritura. Acontece que para a criança com transtorno alimentar nada disso é convidativo, nem a comida e nem os petiscos de uma tradicional festa infantil. 

A pediatra da Beneficência Portuguesa de São Paulo Wylma Hossaka explica que muitas crianças não sentem fome e muitas vezes podem ter aversão aos alimentos. Recusam até chocolate. “O transtorno alimentar infantil compromete o desenvolvimento da criança. Não é uma condição frequente, mas é preciso estar atento, pois pode trazer repercussões definitivas, como alteração no crescimento”, res salta a médica. 

A doença pode se manifestar em bebês, crianças e em pré-adolescentes e os sintomas variam entre falta de apetite, fraqueza, mudanças de humor e atraso no crescimento. E quando mais de um desses sintomas aparecem é sinal de que é preciso procurar um médico para uma orientação nutricional. 

Para Armando Ribeiro, psicólogo e coordenador do Programa de Avaliação do Estresse da Beneficência Portuguesa, é frequente os pais negarem o problema e só buscarem ajuda quando os sintomas são intensos. “O surgimento do transtorno alimentar infantil é multifatorial. Costuma ser uma associação de fatores genéticos, culturais e traumáticos.” 

O tratamento indicado é multidisciplinar e envolve profissionais de diversas áreas da medicina (pediatria, psicologia, nutrição, entre outros), além, é claro, do componente familiar. De acordo com a pediatra Wylma Hossaka, os pais têm um papel fundamental nesse processo de acompanhamento. “É preciso que tenham calma, paciência, comecem a regrar os horários, e façam acompanhamento com os especialistas”. 

A criatividade é uma boa aliada e pode ajudar na hora das refeições das crianças. Levá-los para cozinhar, mostrar e explicar sobre os alimentos, fazer feira e supermercado com os pequenos são algumas atitudes capazes de despertar o apetite.

O que queremos?

O que queremos?
Um(a) psicólogo(a)?
Quando queremos?
Já, antes do surto.
Quando procuramos?
Depois de ler o livro de auto-ajuda, de ouvir os conselhos dos amigos, e finalmente, quando tiver surtado!

Não alimente pensamentos ruins...

Não alimente pensamentos ruins... 
Eles criam raízes!

sábado, fevereiro 20, 2016

Estresse: saiba por que esse problema se tornou uma epidemia global



Considerado uma epidemia global pela Organização Mundial da Saúde, o estresse é um problema que atinge pessoas no mundo todo. Conheça os sintomas e saiba como prevenir os tratamentos desse mal.

Participação do psicólogo Prof Armando Ribeiro no programa Hoje em Dia da TV Record para falar sobre as novidades no diagnóstico e gestão do estresse.

Tags: Chris Flores, Hoje em Dia, Celso Zucatelli, Eduardo Guedes, causas estresse, consequências estresse, epidemia, epidemia do século XXI, estresse, problemas estresse

What is Integrative Medicine?

What is Integrative Medicine?
Integrative Medicine is a approach to medical care that brings patient and practitioner together in a dynamic partnership dedicated to optimizing the patient's health and healing. This approach focuses on the whole person, recognizing that the subtle interactions of mind, body, spirit and community have a direct impact on vitality and well-being.

O que é Medicina Integrativa? 
Medicina Integrativa é uma abordagem aos cuidados médicos que traz paciente e praticante juntos em uma parceria dinâmica dedicada a otimizar a saúde e a cura do paciente. Esta abordagem centra-se em toda a pessoa, reconhecendo que as interações sutis de mente, corpo, espírito e comunidade têm um impacto direto na vitalidade e bem-estar.

¿Qué es la medicina integrativa?
Medicina Integrativa es un enfoque a la atención médica que trae el paciente y el profesional en una asociación dinámica dedicada a la optimización de la salud y la curación del paciente. Este enfoque se centra en la persona, reconociendo que las interacciones sutiles de la mente, el cuerpo, el espíritu y la comunidad tienen un impacto directo sobre la vitalidad y el bienestar.

Qu'est-ce que la médecine intégrative?
Médecine intégrative est une approche aux soins médicaux qui apporte patient et le praticien dans un partenariat dynamique dédiée à l'optimisation de la santé et de la guérison du patient. Cette approche met l'accent sur l'ensemble de la personne, tout en reconnaissant que les interactions subtiles de l'esprit, le corps, l'esprit et de la communauté ont un impact direct sur ​​la vitalité et le bien -être.


Qual è la Medicina Integrativa?
Medicina Integrativa è un approccio alle cure mediche che porta paziente e medico insieme in una partnership dinamica dedicata a ottimizzare la salute e la guarigione del paziente. Questo approccio si concentra su tutta la persona, riconoscendo che le sottili interazioni tra mente, corpo, spirito e della comunità hanno un impatto diretto sulla vitalità e benessere.

Was ist Integrative Medizin?
Integrative Medizin ist ein Ansatz für die medizinische Versorgung, die den Patienten gewidmet in einer dynamischen Partnerschaft Patient und Praktiker zusammen bringt die Gesundheit und Heilung zu optimieren. Dieser Ansatz konzentriert sich auf die ganze Person, zu erkennen, dass das subtile Zusammenspiel von Geist, Körper, Geist und Gemeinschaft einen direkten Einfluss auf die Vitalität und das Wohlbefinden.

什么是中西医结合治疗?
中西医结合是医疗服务的一个方法,在致力于优化病人的健康和治疗一个动态的合作将病人和医生在一起。这种方法侧重于整个人,认识到的头脑,身体,精神和社会的微妙的相互作用有活力和福祉产生直接的影响。

Shénme shì zhōng xīyī jiéhé zhìliáo?
Zhōng xīyī jiéhé shì yīliáo fúwù de yīgè fāngfǎ, zài zhìlì yú yōuhuà bìngrén de jiànkāng hé zhìliáo yīgè dòngtài de hézuò jiāng bìngrén hé yīshēng zài yīqǐ. Zhè zhǒng fāngfǎ cèzhòng yú zhěnggè rén, rènshí dào de tóunǎo, shēntǐ, jīngshén hé shèhuì de wéimiào de xiānghù zuòyòng yǒu huólì hé fúzhǐ chǎnshēng zhíjiē de yǐngxiǎng.

Source: Duke Integrative Medicine.

sexta-feira, fevereiro 19, 2016

Fazer terapia?

Fazer terapia é uma 
aventura pessoal 
que nos reconcilia, 
de modo duradouro, 
com a nossa própria história.

quinta-feira, fevereiro 18, 2016

Vai ao psicólogo quem quer resolvê-los!

Não vai ao psicólogo quem tem problemas. 
Problemas todo mundo tem. 
Vai ao psicólogo quem quer resolvê-los.

Já abriu a mente hoje?

Já abriu a mente hoje? 
Não deixe pessoas e oportunidades passarem em vão... Atitudes definem quem vc é agora ... e o que vai se tornar amanhã!

segunda-feira, fevereiro 15, 2016

Volta às aulas e ao trabalho podem causar estresse e ansiedade!

Viajar, passear com a família e os amigos, ou simplesmente tirar um período de férias para descansar são ideais para recarregar as energias e voltar com o pique renovado para as atividades do dia a dia. Porém, voltar à rotina, para muitos, é sinônimo de ansiedade e estresse e, com isso, os sintomas como insônia, dores de cabeça e irritação podem aparecer.

O psicólogo e coordenador do Programa de Estresse do Hospital Beneficência Portuguesa, Armando Ribeiro, dá dicas como lidar com o retorno das férias.

É importante pensar no tempo de readaptação para o retorno, variando de acordo com os hábitos de cada família. “O ideal é organizar a sua volta com alguns dias de antecedência, tempo hábil para o corpo se acostumar novamente com as atividades normais diárias, evitando assim uma mudança brusca” recomenda Armando. Abaixo algumas dicas para seguir dias antes de voltar à rotina:

- Tente acordar um pouco mais cedo ao logo da semana. Assim você não ficará com muito sono quando voltar a acordar para trabalhar ou estudar
- Organize suas tarefas. Evite deixar para resolver pendências no último dia de férias
- Alimente-se em horários que você costuma fazer quando não está de férias
- Procure por atividades que não sejam extremamente cansativas. 
- Aproveito os últimos dias de férias para descansar

Fonte: Lance

quinta-feira, fevereiro 11, 2016

Curtam a fanpage do Prof Armando Ribeiro


Olá amigos(as) do face! Venham conhecer e curtir a minha fanpage que foi criada para receber os novos amigos e compartilhar tudo aquilo que pode tornar o seu dia mais especial! Espero vcs lá!
Publicado por Armando Ribeiro em Quinta, 11 de fevereiro de 2016

terça-feira, fevereiro 09, 2016

No carnaval...

Corpo bonito é aquele que tem uma pessoa feliz dentro dele.

Emoções positivas e o seu coração!

Emoções positivas e o seu coração!

Atitudes positivas diminuem o risco de ataque cardíaco
Segurar a mão de alguém acalma os nervos
Cartas de amor podem baixar o colesterol
Passar o tempo com o ser amado abaixa a pressão sanguínea
Encontrar alguém que você ama exercita seu coração
Abraços liberam ocitocina e diminuem o stress do corpo
Rir ajuda a melhorar a circulação do sangue

O que não se diz o corpo manifesta...

O que não se diz o corpo manifesta...

quinta-feira, fevereiro 04, 2016

Apontadas como culpadas por microcefalia, mães se veem abandonadas por maridos

Especialista afirma ser comum que companheiros ou pessoas da família responsabilizem mães por fetos com malformações. Mães que foram picadas pelo Aedes aegypti e infectadas pelo zika tiveram bebês microcéfalos.

Além do drama e das dificuldades que a mulher infectada pelo zika vírus tem de enfrentar na criação de uma criança com microcefalia, a situação se complica ainda mais devido aos preconceitos nutridos por ela própria e pelas pessoas de seu entorno, de acordo com especialistas ouvidos pelo iG. Casos de maridos que abandonam suas companheiras se tornaram comuns, já que eles não sabem como lidar com a situação – e a própria sociedade acaba por culpar essas mães pela infecção pelo zika vírus, responsável pelo boom de casos de microcefalia no País nos últimos meses.

“É uma situação muito difícil, pois um filho envolve uma série de expectativas e, qualquer que seja a deficiência, vai gerar uma frustração muito grande, que os pais precisarão lidar e gerenciar da melhor forma possível”, explica a psicoterapeuta Andreia Calçada. O Ministério da Saúde já confirmou um total de 4.783 casos suspeitos de microcefalia em território nacional – 1.447 somente em Pernambuco –, a maioria com ligação com o zika.

Psicólogo e coordenador do Programa de Avaliação do Estresse do Centro Avançado em Saúde da Beneficência Portuguesa de São Paulo, Armando Ribeiro afirma que o Conselho Regional de Psicologia já notificou seus membros para, sempre que possível, iniciar o mais rapidamente o tratamento psicoterápico em gestantes com suspeita de bebês com microcefalia.

“As mulheres estão passando por um período de muita angústia quando desconfiam que podem ter sido infectadas pelo zika vírus. Angústia, depressão e quadros de ansiedade são comuns”, enumera.
“Além disso, apesar de a mulher não ter culpa de ter sido picada pelo mosquito, é quase que instintivo entre as mães se culparem ou serem apontadas como responsáveis por qualquer deformidade pelos seus parceiros. Temos de lembrar que nossa sociedade ainda é machista e, muitas vezes, despreza e desvaloriza o papel da mulher. Existem vários problemas de saúde que não se previnem e nem há meios de garantir que não vão acontecer.”

“Esquecer [o repelente] não é exclusivo da mulher, é humano!”

Ribeiro lembra que, de fato, se a mulher deixar de aplicar repelente em alguma área do corpo, ela poderá ser picada e, consequentemente, infectada. Mas ressalta que isso não pode ser motivo para culpá-la pela doença, já que "esquecer não é exclusivo da mulher, é humano!”

“Infelizmente, ainda existe na nossa sociedade uma cobrança maior sobre esta mulher que concebe. É uma visão mais machista, mais autoritária. Até mesmo em casos de infertilidade, é comum os homens acusarem as mulheres. É duro para os homens assumirem que são eles que podem ter a dificuldade", aponta.

“É comum acontecerem divórcios, separação, distanciamento do pai por não saber lidar com a criança com malformação, e as mães se veem abandonadas e culpadas por uma coisa que elas não têm controle nenhum."

O acompanhamento psicológico, portanto, é essencial para ajudá-las a lidar com a nova perspectiva. E, de preferência, deve ser feito também com o companheiro, pois, assim, ele aprenderá a aceitar o novo cenário e a apoiar a mulher, possibilitando a redução os casos de abandono em momentos críticos.

Mosquito Aedes aegypti é responsável pela transmissão do zika vírus, dengue e chikungunya.

Rejeição ou superproteção

O especialista em gerenciamento do estresse conta que há casos em que a mãe, pelo abalo psicológico, acaba ela própria rejeitando a criança ou não a amamentando, e cita ainda outros que podem ser tão nocivos quanto, de superproteção, por inibirem o desenvolvimento da criança. 

“A psicoterapia é fundamental, pois a microcefalia é uma condição de saúde que não tem cura e envolve outras síndromes, como diminuição da audição, da visão e outras dificuldades”, explica o psicólogo. “É preciso planejar uma vida em que dificuldades estarão presentes."

A psicoterapeuta Andreia Calçada ressalta ser importante que os pais tenham essa aceitação para poderem apoiar um ao outro: “Precisamos fazer um estímulo cognitivo, para Andreia explica que a psicoterapia pode ser individual ou familiar e, dependendo do caso, é possível que a pessoa compareça às sessões apenas uma vez por semana. Em casos de mães com depressão ou histórico de outros problemas, no entanto, pode ser necessário aumentar a periodicidade e alongar o tempo do tratamento.

Ribeiro comenta que a terapia cognitivo-comportamental é uma abordagem eficaz. “A essência da terapia é responder aos nossos erros cognitivos ou distorções de pensamento. Não é a malformação que faz a pessoa sofrer angústia ou depressão, mas a interpretação negativa e viciosa que acontece na mente", explica. 

“O ser humano tem tendência a não deixar imagens em branco na mente, então, quando não temos uma informação completa, a mente cria cenários muito negativos para tentar se precaver, e isso vai levar a um nível de estresse crônico que afeta a vida."

Período de descanso é lei!

Trabalhar no período de férias, seja por pressão da empresa ou por opção própria, pode ser perigoso para a saúde e ainda afetar o relacionamento com a família e amigos. Contribuição para o jornal Estado de Minas.

Não vai ao Psicólogo quem tem problemas...

Não vai ao Psicólogo quem tem problemas. Problemas todo mundo tem. Vai ao Psicólogo quem quer resolvê-los!

Férias... Luxo não, necessidade!

Depois de um ano de trabalho, é fundamental dar um tempo para recompor as energias físicas e psíquicas. Férias... Luxo não, necessidade!

quarta-feira, fevereiro 03, 2016

Antes da balada!

Orientar os filhos sobre os perigos nunca é demais. Afinal, a violência está por todos os lados. Veja o que dizer a eles nos minutos que antecedem as comemorações e faça a sua parte! Antes da balada!