segunda-feira, agosto 22, 2016

quarta-feira, agosto 17, 2016

Conferência sobre Psicologia Positiva e Wellness nas organizações na Faculdade de Medicina da UFMG


Sabe aquela alegria de ser convidado por uma das mais prestigiadas escolas médicas do país para dar uma conferência sobre Psicologia Positiva e Wellness nas organizações... no Simpósio Bem-Estar e Comportamentos Saudáveis, promovido pelo Departamento de Saúde Mental da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em parceria com a Associação Mineira de Psiquiatria (AMP).

Assim que for disponibilizada a programação completa, disponibilizaremos mais informações no blog.

terça-feira, agosto 16, 2016

Dia de Combate ao Stress: Implicações Práticas


Dia de  Combate ao Stress : Você é o protagonista do filme da sua vida: stress no nível ótimo, nem mais, nem menos.
Data: 23 de setembro de 2016.
Local: UNIP – Auditório do Campos Vergueiro (Rua Apeninos, 267 – Paraiso – São Paulo/SP.)
Apoio: UNIP, FBTC e ABS.
Informações: jornadastress@gmail.com ou (11) 3284-8209
Para se inscrever preencha a ficha abaixo, faça o pagamento na nossa loja virtual e receba um e-mail de confirmação. Se fizer o pagamento via deposito envie o comprovante para o e-mail jornadastress@gmail.com.
Associados ABS e FBTC efetuar o pagamento com desconto via deposito Banco Itau Agencia 1370 conta corrente 41189-2 e enviar o comprovante para o e-mail jornadastress@gmail.com.

PROGRAMAÇÃO CIENTÍFICA DA 13ª JORNADA:

8:30 – 9:00   –   credenciamento
9:00 – 10:30   – No turbilhão da crise: como controlar o stress.
Coordenadoras:  Profa. Dra. Cláudia Ruggi  ( Coordenadora Auxiliar do Curso de Psicologia da UNIP – Campus Paraiso ) e Profa. Ms. Alessandra Monteiro Marquez  ( Coordenadora Auxiliar do Curso de Psicologia da UNIP – Campus Limeira ).
10:30 – 10:50 –  Coffee  break
10:50 – 12:20 –  Sem stress não se ganha o jogo. Cultivando o lado bom do stress.  Prof.  Dr. Armando Ribeiro das  Neves  Neto (Coordenador do Programa de Avaliação do Estresse da Beneficência Portuguesa de São Paulo).
Coordenadoras:  Profa. Dra. Hely Aparecida Zavattaro  ( Líder da disciplina Psicologia Organizacional e do Trabalho – Curso de Psicologia UNIP) e  Profa. Dra. Eliana A. Torrezan da Silva ( Diretora do Centro Psicológico de Controle de Stress – SP) .
12:20 – 13:20 – Intervalo – Almoço
13:20 – 14:50–  Estresse Interpessoal e Esquemas Desadaptativos.  Profa. Dra. Eliane Mary de Oliveira Falcone  (Profa. Pesquisadora da UERJ).
Coordenadores: Profa. Ms. Alessandra Monteiro Marquez ( Coordenadora Auxiliar do Curso de Psicologia  da UNIP – Campus Limeira ).
14:50 – 15:50– O Uso da Acupuntura no Controle de Stress – Prof. Dr. Louis  Mario Novaes Lipp (Diretor do Instituto de Psicologia e Controle de Stress  Marilda Lipp).
Coordenadores: Prof. Dr. Edson Luis Toledo ( Lider da disciplina Psicoterapia Cognitiva – Curso de Psicologia UNIP) e  Profa. Ms. Aretusa dos Passos Beaechtol  ( Presidente da Associação Brasileira de Stress ).
15:50 – 16: 10 – Coffee break
16:10 –  17:00 – O uso de Biofeedback  CardioEmotion  no controle do stress.
Prof. Dr. Marco Fabio Coghi. Diretor da NPT – Neuropsicotronics, Centro de Inovação da Universidade de São Paulo.
Coordenadoras: Profa. Ms. Alessandra Monteiro Marquez ( Coordenadora Auxiliar do Curso de Psicologia  da UNIP – Campus Limeira ) e Profa. Dra. Eliana A. Torrezan da Silva ( Diretora do Centro Psicológico de Controle de Stress – SP) .

PALESTRANTES:

Dr. Armando Ribeiro das  Neves  Neto
Coordenador do Programa de Avaliação do Estresse do Centro Avançado em Saúde da Beneficência Portuguesa de São Paulo e Hospital São José. Mestrado em Ciências (Medicina) pela UNIFESP (2001). MBA em Saúde Ocupacional pela UNIFESP (2009). Especialização em Medicina Integrativa pelo Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Israelita Albert Einstein (2013). Especialização em Neuropsicologia pela UNIFESP (2003). Aprimoramento em Reabilitação Cognitiva pelo Centro de Estudos em Neurociências (2013). Aprimoramento em Psico-Oncologia pelo Hospital do Câncer A.C. Camargo (2003). Formação de Facilitadores de Meditação em Saúde pela UNIFESP (2013). Treinamento em diagnóstico e gestão do estresse pela Harvard Medical School (2014). Professor e supervisor clínico da pós-graduação (lato-sensu) em Terapia Cognitivo-Comportamental em Saúde Mental do Programa de Ansiedade do IPQ-HCFMUSP e da Unidade de Medicina Comportamental do Departamento de Psicobiologia da UNIFESP. Consultor, supervisor, revisor técnico e revisor Ad Hoc da Editora Artmed, da Revista “Arquivos Médicos” da FCMSCSP, Revista da Sociedade de Psicologia do Rio Grande do Sul (SPRGS), Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva e Revista Avances en Psicología Latinoamericana.
Dra. Eliane Mary de Oliveira Falcone
Possui mestrado em psicologia clínica pela PUC-Rio, doutorado em psicologia clínica pela USP, pós-doutorado em psicologia experimental pela USP e em psicologia clínica pela PUCRS. É professora associada do Instituto de Psicologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e docente do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social da mesma instituição. Supervisiona estágio clínico em Terapia Cognitivo-Comportamental e orienta pesquisas de mestrado e doutorado, sobre temas relacionados às habilidades sociais, empatia, relação terapêutica e personalidade. Atuou como presidente da FBTC na gestão 2003-2005, quando fundou a Revista Brasileira de Terapias Cognitivas, da qual foi editora responsável até 2009. Ministra aulas sobre Terapia do Esquema em diversos cursos de especialização e de formação em terapia cognitivo-comportamental em várias cidades do Brasil.
Dr. Louis  Mario Novaes Lipp
Possui graduação em Biomedicina pela Faculdade Integrada Metropolitana de Campinas(2012), graduação em Computer Science pela Rochville University(1995), graduação em Formação Teórico-Prático de Acupuntura pelo Associação Brasileira de Acupuntura(2013), graduação em Farmácia pela Universidade São Francisco(2014), especialização em Logística Empresarial pela Universidade de São Paulo(2007), especialização em Acupuntura pelo Centro Universitário Dr. Leão Sampaio(2013), especialização em Pós-graduação em Logística Empresarial pelo Fundação Carlos Alberto Vanzolini(2007) e aperfeiçoamento em Hemoterapia pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP(2012).
Dr. Marco Fabio Coghi
Possui graduação em Química pela Universidade de São Paulo (1973), graduação em Fisioterapia pelo Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (2009). Atualmente é diretor executivo – Neuropsicotronics Comércio Importação e Exportação , atuando principalmente nos seguintes temas: biofeedback cardiovascular, inovação, coerência cardíaca, retroalimentação fisiológica e empreendedorismo.
Fonte Curriculos: lattes.cnpq.br
Fonte: IPCS

segunda-feira, agosto 15, 2016

Conferência sobre Psicologia Positiva na Jornada do Departamento de Psicologia da SOCESP

Jornada do Departamento de Psicologia da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo - SOCESP.

Prof Armando Ribeiro foi um dos especialistas convidados pela comissão organizadora da Jornada de Psicologia da SOCESP - Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo e apresentou a conferência "Psicologia Positiva aplicada aos contextos médicos-hospitalares: O que aprendemos no Center for Wellness da Harvard?"

Neurociência cognitiva aplicada aos atendimentos em psicologia clínica e hospitalar. Demonstrar a utilização das neurotecnologias à serviço da psicoterapia e dos programas de wellness.

Porque as neurotecnologias potencializam o trabalho do clínico especializado... 
É possível associar neurotecnologias de alta performance aos atendimentos psicológicos? 
O que os grandes centros de pesquisa mundial nos ensinam?

Falar do pioneirismo da Escola de Medicina de Harvard (Harvard Medical School) na pesquisa e promoção da Psicologia Positiva nos contextos médico-hospitalares e programas de wellness...

Promover saúde e bem-estar é diferente de tratar doenças...
 
Promover autocuidado e bem-estar é interessante do ponto de vista econômico e humano.

Compartilhar o sonho é torná-lo eterno!
"Você não precisa ter sucesso para ser feliz, mas precisa ser feliz para ter sucesso" 
(O jeito Harvard de ser feliz. Shaw Achor, 2012)

Com a Dra Mayra Gagliani do INCOR, no evento da SOCESP.

quarta-feira, agosto 10, 2016

O bom da tristeza


O bom da tristeza

A psicologia vem descobrindo que as emoções negativas são tão importantes quanto as positivas para o crescimento humano.

Ninguém quer sentir dor ou medo. No entanto, as duas sensações são necessárias para proteção e sobrevivência. O mesmo acontece com a tristeza. Todo mundo quer ser alegre. No entanto, a infelicidade também tem seu papel. As últimas pesquisas da psicologia evolutiva, ramo da psicologia que busca compreender o comportamento humano como resultado da evolução das espécies, revelaram que as emoções existem para mover as pessoas em direção a comportamentos que aumentam sua chance de sobrevivência.

Desta maneira, as emoções negativas seriam tão importantes quanto as emoções positivas. O psicólogo Armando Ribeiro afirma que a filosofia chinesa já utiliza há milênios o conceito do yin-yang, ou seja, opostos que se complementam. A base da medicina tradicional chinesa (e da acupuntura, por exemplo) é de que as doenças são desequilíbrios entre as energias opostas. A psicologia vem redescobrindo a função das emoções negativas como fundamentais para a paleta de cores da existência humana. 

“Não devemos mais desejar eliminar as emoções negativas, mas buscar uma vida em harmonia com a natureza e que acolha o ser humano de forma plena e incondicional. O filme Divertidamente, da Disney, é um bom exemplo do emprego das modernas teorias da psicologia e da neurociência sobre as emoções. As emoções primárias, como alegria, medo, raiva, nojo e tristeza, são fundamentais para uma experiência de vida plena.”

Um alerta da psicóloga Aline Melo é que hoje as pessoas vivem em uma cultura segundo a qual o ser humano precisa demonstrar alegria constantemente. “Quanto mais alegre a foto postada nas redes sociais, maiores as chances de receber curtidas e aumentar a popularidade”, argumenta. Porém, a tristeza tem seu papel na vida de todo indivíduo e precisa ser respeitada e vivida como qualquer outro sentimento. “Claro que uma tristeza longa e persistente pode apresentar indícios de uma depressão e precisa ser vista com maior atenção e cuidado”, pondera.

A especialista explica que as tristezas recorrentes do dia a dia não precisam ser encaradas de maneira patológica e, sim, de forma a aprender com o que ela demonstra. “Desapontamentos, frustrações e angústias fortalecem o sentimento da tristeza e podem estar demonstrando ao indivíduo falhas ou pontos a melhorar que talvez a alegria e o estado constante de felicidade não proporcionariam. Compreender a tristeza e aprender com ela pode ser uma porta direta para momentos de alegria e satisfação posteriores.”

A importância da noite

A lua e as estrelas, por exemplo, só podem ser vistas durante a noite. É na noite também que o trânsito fica mais tranquilo, as pessoas descansam depois de um dia estressante no trabalho e dormem para recarregar a energia por meio de uma boa noite de sono. A psicóloga Aline Melo destaca que dormir bem pode melhorar a memória, a ansiedade, a concentração, o humor e o raciocínio, fazendo com que, no dia seguinte, a pessoa consiga ter mais clareza no enfrentamento de seus problemas diários.

Durante o dia, com a correria da rotina, as pessoas não têm tempo para avaliar algumas situações. Já à noite, em sua casa, elas podem enxergar as mesmas questões com outros contornos. “Após sairmos de uma situação estressante e nos afastarmos dela, nem que seja por poucos momentos, conseguimos aliviar um pouco o estresse causado e muitas vezes verificar novos ângulos deste problema. O ambiente domiciliar já oferece este acolhimento e a pessoa pode se sentir mais relaxada e disposta a encontrar novas soluções para uma determinada situação”, explica Aline. 

O psicólogo Armando Ribeiro afirma que a noite não é apenas ausência de luz – pode se referir a um estado de espírito ou da mente. “Podemos viver várias noites, mesmo em dias claros, mas é preciso aprender a separar a escuridão que fortalece daquela que empobrece a vida. Quando ensino aos meus pacientes técnicas de relaxamento e/ou meditação, estou conduzindo-os ao anoitecer do espírito. Muitas vezes, é preciso fechar os olhos para se enxergar melhor em um mundo caótico de estímulos.” 

ENTENDA MELHOR

A tristeza e a alegria trabalham juntas na evolução e satisfação do indivíduo. Aprender a lidar com os momentos negativos, além de nos fazer valorizar e aproveitar melhor os momentos bons, também pode ser oportunidade de crescimento.

A possibilidade das pessoas enfrentarem de forma saudável sua solidão, de lidar com as angústias e aprender com elas pode ser um método de aprendizagem e autoconhecimento. Atualmente, as pessoas têm inúmeros meios de comunicação que a impedem de enfrentar a solidão, e isso pode gerar pessoas distantes entre si, sem se conhecerem de verdade. Fonte: Aline Melo, psicóloga do São Cristóvão Saúde

Fonte: Por Francine Moreno para o jornal Diário da Região

terça-feira, agosto 02, 2016

Fotos do II Encontro sobre Desenvolvimento Profissional na Escola da Defensoria Pública do Estado de São Paulo - EDEPE

Defensoria Pública do Estado de São Paulo / Escola da Defensoria Pública.

Defensoria Pública do Estado de São Paulo.

Prof Dr José Roberto Heloani (professor titular da UNICAMP / FGV) e renomado pesquisador da área de Psicologia Organizacional e do Trabalho (POT).

Dr Roberto Heloani foi um dos meus professores durante a minha graduação em Psicologia. Reencontrar um ex-professor durante o evento da Escola de Defensoria Pública do Estado de São Paulo e ter a honra de falar após a sua conferência foi um momento de grande emoção. 

Prof Armando Ribeiro foi um dos especialistas convidados para o II Encontro sobre Desenvolvimento Profissional na Defensoria Pública do Estado de São Paulo e Escola da Defensoria Pública do Estado - EDEPE para abordar o tema: "Gestão do estresse e promoção da resiliência nos órgãos do Sistema da Justiça". Ele apresentou o estado da arte da gestão do estresse ocupacional e promoção da resiliência baseado nos últimos estudos do Centro de Bem-Estar da Harvard University, bem como da sua experiência na coordenação do Programa de Avaliação do Estresse do Centro Avançado em Saúde do complexo hospitalar da Beneficência Portuguesa de São Paulo e Hospital São José.

Prof Armando Ribeiro durante a palestra "Gestão do estresse e promoção da resiliência nos órgãos do Sistema da Justiça" na EDEPE.

Prof Armando Ribeiro durante a palestra "Gestão do estresse e promoção da resiliência nos órgãos do Sistema da Justiça" na EDEPE.

Prof Armando Ribeiro durante a palestra "Gestão do estresse e promoção da resiliência nos órgãos do Sistema da Justiça" na EDEPE.

Prof Armando Ribeiro durante a palestra "Gestão do estresse e promoção da resiliência nos órgãos do Sistema da Justiça" na EDEPE.

Prof Armando Ribeiro durante a palestra "Gestão do estresse e promoção da resiliência nos órgãos do Sistema da Justiça" na EDEPE.

Prof Armando Ribeiro durante a palestra "Gestão do estresse e promoção da resiliência nos órgãos do Sistema da Justiça" na EDEPE.


sexta-feira, julho 29, 2016

Bastidores do programa Vida Melhor da TV Rede Vida

Prof Armando Ribeiro com a apresentadora Cláudia Tenório que comanda o programa Vida Melhor da TV Rede Vida.

A neurobiologia da depressão é descrita através de imagens do cérebro que demonstram as regiões associadas aos quadros depressivos. É fundamental esclarecer que a depressão é uma doença que precisa ser diagnosticada e tratada corretamente (psicoterapia e medicação, quando indicada), mas ainda existe muita desinformação quanto aos transtornos mentais, inclusive de preconceito aos portadores (psicofobia).

O Prof Armando Ribeiro discorre sobre a mudança do estilo de vida e das terapias integrativas como importantes fontes de promoção da saúde, do bem-estar e da qualidade de vida.

Nos bastidores da entrevista sobre transtornos do humor no programa Vida Melhor da Rede Vida.

A participação dos telespectadores é fundamental para levar boa informação para todas as regiões do país.

Transtornos do Humor são temas no programa Vida Melhor da TV Rede Vida

Transtornos do Humor - Parte 1 from REDEVIDA on Vimeo.

Prof Armando Ribeiro foi o especialista convidado para discutir as novidades no tratamento psicológico da depressão no programa Vida Melhor da TV Rede Vida. O programa é apresentado por Cláudia Tenório e conta com a participação de renomados especialistas em diversas áreas do conhecimento.

Transtornos do Humor - Parte 2 from REDEVIDA on Vimeo.

O Prof Armando Ribeiro abordou os sintomas depressivos e a dificuldade na busca e aceitação do tratamento psicológico e medicamentoso. A mudança do estilo de vida (ex. alimentação saudável, atividade física regular, sono de qualidade e etc.) e as terapias integrativas (ex. acupuntura, auriculoterapia, meditação, fitoterapia, massoterapia, biofeedback / neurofeedback e etc.) podem ser utilizadas como coadjuvantes da psicoterapia / medicação para o controle dos sintomas. A terapia cognitivo-comportamental (TCC) e a terapia interpessoal (TI) são os tratamentos psicológicos com mais evidências científicas atualmente. Na depressão leve e moderada a psicoterapia (TCC, TI) deveria ser o tratamento de primeira escolha, nos quadros graves ou com predominância de queixas físicas e/ou ideação suicida a psicoterapia deve ser combinada com medicamentos (ex. antidepressivos) e outros recursos terapêuticos disponíveis. 

terça-feira, julho 12, 2016

Assassino invisível... poluição do ar

 A contaminação atmosférica é causa de cerca de 7 milhões de mortes ao ano.
Assassino invisível
Apesar de não ser sempre percebido, a contaminação atmosférica pode ser letal.

36% das mortes de câncer de pulmão
34% das mortes de acidente vascular cerebral
27% das mortes por doenças cardiovasculares

Fonte: OMS

A reação do organismo à crise

Pesquisas internacionais já demonstraram que crises econômicas e políticas comprometem a qualidade de vida e o bem-estar da população e afetam a saúde. “O organismo reage com a produção exacerbada de neurohormônios (adrenalina, noradrenalina e corti-sol) e o desenvolvimento de doenças físicas, como hipertensão arterial, asma, infarto, AVC”, afirma o psicólogo Armando Ribeiro, coordenador do Programa de Avaliação do Estresse da Beneficência Portuguesa de São Paulo.

sexta-feira, julho 08, 2016

Psicologia Positiva será tema da Jornada de Psicologia da SOCESP

Departamento de Psicologia da SOCESP
São Paulo - SP, 13 de agosto de 2016

Jornada de Psicologia 

9h Inscrições 
9h30 Conferência de abertura 
Comunicação de más notícias em Pediatria: Uma nova realidade 
Mayra L. Gagliani

11:00 Colóquio 
Este coração não é meu! 
Aspectos médicos: Ana Maria Thomaz
Aspectos psicológicos: Ana Paula Chaccon

12h Mesa-Redonda
Como vive um adolescente cardiopata numa sociedade regida pela ditadura da beleza? Funcionamento psíquico do adolescente cardiopata
Karla Carbonari 
Ditadura da Beleza
Jennifer Franca
Transtornos Alimentares
Marcelo da Rocha Carvalho

Almoço

14h Conferência 
A escuta dos gritos do corpo: conceitos de psicossomática
Glória Perez 

15:00 Conferência 
Psicologia Positiva aplicada aos contextos médico-hospitalares. O que aprendemos no Wellness Center da Harvard?
Armando Ribeiro das Neves Neto

Mais informações: 
Departamento de Psicologia da SOCESP (Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo)
Secretaria - (11)3179-0044 / Departamento de Eventos: (11) 3179-0049 / 0068 / 0042

* INSCRIÇÕES SOMENTE PELO SITE
* SERÁ ENTREGUE O CERTIFICADO APÓS O EVENTO

Data: 13/08/2016 (Sábado)
Horário: 09h00 às 16h00
Local: SOCESP
Avenida Pauslista, 2073 - Conjunto Nacional
Ed. Horsa I - 15º Andar - CJ 1511

Gestão do estresse e promoção da resiliência nos órgãos do Sistema da Justiça - II Encontro sobre Desenvolvimento Profissional na Defensoria Pública do Estado de São Paulo

Prof Armando Ribeiro é um dos especialistas convidados para o II Encontro sobre Desenvolvimento Profissional na Defensoria Pública do Estado de São Paulo e Escola da Defensoria Pública do Estado - EDEPE para abordar o tema: "Gestão do estresse e promoção da resiliência nos órgãos do Sistema da Justiça". Ele apresentará o estado da arte da gestão do estresse ocupacional e promoção da resiliência baseado nos últimos estudos do Centro de Bem-Estar da Harvard University, bem como da sua experiência na coordenação do Programa de Avaliação do Estresse do Centro Avançado em Saúde do complexo hospitalar da Beneficência Portuguesa de São Paulo e Hospital São José.  

sábado, julho 02, 2016

Conhece os benefícios das amizades? Entenda por que faz bem ter amigos

Que os amigos são essenciais em nossa vida, você já deve saber. Mas eles também ajudam a dar aquele "up" na saúde...

“Amigo é coisa para se guardar no lado esquerdo do peito”, já diria Milton Nascimento. Amigos são nossa segunda família, aqueles com quem podemos contar nos piores momentos, celebrar os melhores, rir, chorar...

Mas, além de tudo isso, eles também nos ajudam a ser mais saudáveis. Isso mesmo, cara leitora. Nossas amizades têm grande influência no nosso organismo, e nos ajudam a ter um psicológico mais saudável e um sistema imune mais forte. Palavras de especialistas.

Bombando o sistema imunológico

Armando Ribeiro, psicólogo e coordenador do Programa de Avaliação do Estresse da Beneficência Portuguesa de São Paulo, explica que o ser humano é essencialmente social, e os relacionamentos afetivos positivos (olá, amizades) levam nosso cérebro a produzir uma série de neuro-hormônios que ajudam a fortalecer o sistema imunológico e a nos defender dos hormônios do estresse excessivo, como o cortisol.

Estudos feitos nos Estados Unidos mostram que pessoas com alguma doença grave (como câncer, por exemplo) têm quatro vezes menos chances de morrer do que as que não têm amigos. “Algumas pesquisas já demonstraram que apenas cinco minutos de exercícios que evocam pensamentos positivos podem fortalecer nosso sistema imunológico por até seis horas”, completa Armando.

Relaxando a mente

Pensou que apenas sua imunidade seria beneficiada com as amizades? Na-na-ni-na não! Nosso psicológico também se beneficia, e muito, da presença de nossos amigos queridos.

Leticia Merschmann Marques, psicóloga da Clínica Psicólogos Berrini (SP), afirma que as amizades nos ajudam a partilhar nossas dificuldades e conquistas da vida. E compartilhar isso também nos ajuda a nos ouvir mais – em se tratando de psique humana, o falar tem o poder de nos fazer elaborar melhor o que compartilhamos, além de nos fazer ouvir uma opinião de outra perspectiva.

As amizades são fundamentais para um crescimento saudável e fontes de proteção durante os momentos mais difíceis da vida. “Os pais, as escolas e os ambientes de trabalho precisam criar uma cultura pró-amizade. Amigos são um dos pilares para uma alta percepção da qualidade de vida e bem-estar”, diz Armando Ribeiro.

Para Ana Paula Gomes, neurologista do Hospital Santa Cruz (SP), a amizade proporciona um olhar mais positivo para a vida. Manter contato social aumenta a sensação de bem-estar e diminui o estresse e preocupações.

Não se isole

Os três especialistas afirmam que viver em isolamento é prejudicial à saúde, principalmente a mental. Se a pessoa vive só, pode se sentir excluída, e essa sensação acaba se exteriorizando em forma de tristeza, estresse, ansiedade, raiva, medo, negativismo, baixa autoestima e percepção de pouco apoio social. Com isso, ela pode desenvolver um transtorno depressivo.

Por isso, querida leitora, nada de ficar escondida na toca, a.k.a seu quarto – mesmo se estiver passando por um momento difícil. Chame seus amigos e vá conversar e se divertir com eles. Além do bem-estar que você vai sentir, sua saúde agradece.

Fonte: Tao Feminino

quinta-feira, junho 30, 2016

Lançamento Instituto Stop Hunger / Luta contra a fome e a má nutrição‏

SODEXO BENEFÍCIOS E SODEXO SERVIÇOS ON-SITE LANÇAM INSTITUTO STOP HUNGER NO BRASIL PARA COMBATER A FOME E A MÁ NUTRIÇÃO

Neste ano, a Servathon - maratona de voluntariado organizada pelo recém-criado Instituto STOP Hunger, mobilizou milhares de voluntários e arrecadou um número recorde de 70,7 toneladas de alimentos, 74,7% a mais do que em 2015

São Paulo, junho de 2016 – Bandeira da Sodexo em todos os 80 países em que atua, o combate à fome e à má nutrição é alvo da atenção da empresa também no Brasil. Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), feita pelo IBGE, mais de 7 milhões de brasileiros ainda passam fome. A fim de contribuir para a mudança dessa triste realidade, a Sodexo acaba de inaugurar no país o Instituto STOP Hunger, que tem em sua missão tornar-se uma força de liderança na luta contra a fome e a má nutrição.

O Instituto vai potencializar as ações de responsabilidade social e sustentabilidade que a companhia tem realizado nos últimos anos, com estímulo ao voluntariado e parcerias em prol do desenvolvimento de comunidades, sempre tendo em vista a melhoria da qualidade de vida das pessoas. A implantação da entidade no Brasil teve como inspiração exemplos de outros países, como França, Estados Unidos e Peru, e acontece no ano em que são celebrados seus 20 anos no mundo.

“A criação do Instituto STOP Hunger é um importante passo que possibilitará a expansão de projetos e ações sociais das quais nos orgulhamos muito. Sabemos que podemos fazer mais para tornar as comunidades melhores para se viver e contribuir para o combate à fome, à má nutrição e ao desperdício”, destaca o presidente do Instituto STOP Hunger, Fernando Cosenza.

Já para Mauro de Marchi, vice-presidente do Instituto STOP Hunger, a ideia agora é diversificar as iniciativas. “Entendemos que era o momento de ir mais adiante e convidar novos parceiros e voluntários para se juntarem a nós em uma causa que é relevante para toda a sociedade”, salienta.

“O envolvimento da sociedade é fundamental para o trabalho de qualquer ONG. Sabemos que todo ano a campanha Servathon trará muitos alimentos, mas sempre nos surpreendemos, tanto pela quantidade como pela qualidade. Os idosos já ficam aguardando que a empresa venha de novo, pois a Sodexo proporciona uma alimentação diferenciada e um dia especial para eles”, explica Thaís Yuri de Almeida, coordenadora geral do Grupo Vida – Brasil, uma das instituições beneficiadas pela Servathon.

Recorde de arrecadações

Nos meses de abril e maio, o Instituto STOP Hunger realizou a Servathon 2016, maratona mundial de voluntariado que mobilizou milhares de parceiros, clientes, estabelecimentos comerciais, fornecedores, colaboradores, familiares e membros da sociedade em geral a contribuir com doações de alimentos e trabalho solidário.

Em sua 8ª edição no Brasil, a iniciativa superou em mais de 74% o volume de alimentos arrecadados no ano anterior: foram 70,7 toneladas de alimentos doados (frente às 40,5 toneladas em 2015), o equivalente a cerca de 130 mil refeições prontas. Neste ano, a campanha envolveu 31.506 voluntários, que disponibilizaram mais de 33 mil horas de trabalho, beneficiando 92 instituições de diversas regiões do Brasil.


Juntas, para fazer mais

A Sodexo tem uma ampla atuação no mercado brasileiro nos segmentos Benefícios e Incentivos e Serviços On-site (que presta serviços terceirizados e integrados de alimentação, infraestrutura e suporte), com um time de mais de 36 mil colaboradores.

A Sodexo Benefícios e Incentivos desenvolve também projetos em parceria com instituições acadêmicas a fim de motivar e orientar a população para o plantio de hortas comunitárias e residenciais.

Já a forte presença da On-site, responsável pela operação de mais de 2 mil restaurantes corporativos, permite à empresa trabalhar com fornecedores locais, promover práticas sustentáveis no preparo das refeições por meio de treinamentos e iniciativas de conscientização, além de desenvolver uma cozinha inteligente, que permite a redução expressiva da utilização de recursos.

Todas essas, além de outras iniciativas, a partir de agora passam a integrar as atividades do Instituto STOP Hunger no Brasil.

Sobre o Instituto STOP Hunger

A Sodexo trabalha diariamente para melhorar a qualidade de vida das pessoas e contribuir com o desenvolvimento das comunidades onde atua. Além disso, acredita que, para que exista qualidade de vida, é necessário que as necessidades básicas dos indivíduos sejam atendidas.

Com base nessas premissas, em 1996, funcionários da Sodexo dos Estados Unidos criaram o STOP Hunger para oferecer a algumas crianças da região de Boston uma alimentação saudável. Hoje, o STOP Hunger é uma força de liderança global na luta contra a fome e a má nutrição e está celebrando 20 anos de compromisso.

No Brasil, desde 2003, diversas iniciativas STOP Hunger têm sido realizadas de maneira consistente e com importantes contribuições. Com o objetivo de expandir sua atuação, em dezembro de 2015 foi constituído o Instituto STOP Hunger no país. Uma organização independente sem fins lucrativos que envolve os stakeholders da Sodexo (colaboradores, clientes, usuários, estabelecimentos credenciados e fornecedores) e membros da sociedade em geral para a realização de ações e campanhas sociais. Juntos, todos esses públicos geram forte impacto para ajudar a minimizar o cenário da fome no Brasil e no mundo.

Fonte: Assessoria de imprensa Sodexo Brasil / Tamer Comunicação

Claudia Reis – 11 3031-2388 – ramal 219 – 11 97514-0815
Lucio Agberto – 11 3031-2388 – ramal 221 – 11 95494-9145

Dicas para manter uma vida saudável para profissionais que vivem viajando


Quem vive viajando a trabalho, sabe que é muito fácil descuidar da saúde. A falta de uma rotina bem definida atrapalha a alimentação e a prática de exercícios físicos, assim como acompanhamento de profissionais da saúde. Mas por outro lado, esses mesmos profissionais são os que mais precisam estar com a saúde em dia para que consigam cumprir suas funções de trabalho sem muitos problemas e contratempos.

Se está passando por isso, veja agora algumas dicas para uma vida saudável mesmo se leva uma vida viajando:

* Alimentação: este  é o ponto que talvez mais pegue nessas situações. É preciso e importante seguir uma dieta saudável para manter a saúde e a forma, porque não? Para isso, busque ajuda de um nutricionista para elaborar um cardápio nutritivo e prático. Se for passar muitos dias em uma mesma cidade, verifique locais em que possa se alimentar e seguir a dieta. Para os lanches, invista em castanhas e frutas secas em vez de apelar para um fast food.

* Mantenha exames em dia: programe-se para fazer exames sempre que estiver na sua cidade. Converse com seu médico e defina uma frequência que seja ideal e preventiva, não espere ficar doente para tratar. A prevenção nesses casos é o melhor remédio.

* Faça exercícios funcionais: na hora de escolher um local de hospedagem, busque apart hotel que tenha academia. Os Apart hotel em São Paulo em sua maioria possuem este espaço e a possibilidade de se contratar um personal para orientar e adequar os exercícios ao seu objetivo dentro da sua realidade. Lembre-se que nesse caso, menos é mais, um exercício feito em menos tempo, porém com qualidade é o melhor para atingir seus objetivos.

* Não esqueça da mente: não esqueça que a mente também adoece, assim como também pode adoecer o corpo. Busque manter a mente tranquila e em paz. Se o trabalho estiver muito estressante, busque equilibrar com atividade de relaxamento e que te dê prazer. Uma leitura prazerosa, por exemplo, pode ser feita até mesmo na espera de um voo, mas sempre que possível, busque passeios e também estar junto da família e amigos para recarregar as energias.

Fonte: Isabela Amstalden / isabelaklein@8020mkt.com.br
Observação: O conteúdo desta postagem é de total responsabilidade da fonte.

Aplicabilidade da Psicologia Positiva em Diversos Contextos. II Congresso Brasileiro de Psicologia Positiva

A mesa-redonda "Aplicabilidade da Psicologia Positiva em Diversos Contextos" contou com a participação dos especialistas Helder Kamei (SP) com o tema: "Florescimento nas Organizações: O impacto do bem-estar, saúde mental, qualidade de vida e capital psicológico no desempenho e satisfação com o trabalho", Celina Joppet (RJ) com o tema: "Sou Feliz porque Canto ou Canto porque sou feliz? Atitude afeta comportamento e comportamento afeta atitude"Armando Ribeiro (SP) com o tema: "Neurotecnologias a serviço da Psicologia Positiva". 


Celina Joppert demonstrou seu trabalho de cantoterapia e musicatividade com uma belíssima vivência musical.

Neurotecnologias podem auxiliar no desenvolvimento e aplicação da Psicologia Positiva em diversos contextos? É possível, por meio de equipamentos de biofeedback / neurofeedback, estudar alguns dos temas centrais da Psicologia Positiva, tais como: gratidão, compaixão, perdão, mindfulness (atenção plena), savoring e etc. 

É preciso demonstrar aos profissionais, pesquisadores e estudantes presentes na mesa-redonda que toda atividade cognitiva, emocional e comportamental tem uma reação fisiológica correspondente, consciente ou não, portanto a utilização dos sofisticados equipamentos eletrônicos permitem ver os pequenos sinais produzidos pelo corpo, tornando-se consciente e autorregulando os processos anteriormente involuntários. E melhor quando a demonstração for lúdica... Nossa participante de Portugal experimentou um "pseudoneurofeedback" e caiu na gargalhada.

Cada vez mais equipamentos são disponibilizados com "neurotecnologias", ou seja, sensores / circuitos eletrônicos e programas que são capazes de ler os pequenos sinais elétricos emitidos pelo organismo e devolvê-los de uma maneira compreensível, motivadora e principalmente lúdica.

Os equipamentos de biofeedback / neurofeedback são neurotecnologias sofisticadas, mas é fundamental que profissionais especializados possam avaliar e conduzir sessões de treinamento baseadas em evidências científicas e ética profissional. A compreensão dos aspectos psicofisiológicos do comportamento humano são essenciais para a aplicação adequada das neurotecnologias no contexto educacional, esportivo, clínico / hospitalar, "peak performance" e corporativo. 

Prof Armando Ribeiro é um dos pioneiros no estudo e aplicação das neurotecnologias na psicoterapia (Terapia Cognitivo-Comportamental) e autor do artigo: "Biofeedback em Terapia Cognitivo-Comportamental" publicado na revista científica Arquivos Médicos da FCMSCSP, além de ministrar workshops e treinamentos sobre o tema nos eventos das associações FBTC, ABPMC, Congresso Brasileiro da Psicologia: Ciência e Profissão e etc.