quinta-feira, maio 30, 2013

USE as emoções a seu favor e pare de fumar. Não (es)trague sua vida! - Seu Coração.


USE as emoções a seu favor e pare de fumar. 
Não (es)trague sua vida! 

BLOG Seu Coração
Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo
Dia Mundial Sem Tabaco - 31/05/2013


Parar de fumar é um problema matemático! Basta contabilizar as mais de 5000 substâncias nocivas à saúde presentes no cigarro (como acetona, amônia, arsênico, benzeno, etc.), adicionar todas as doenças ligadas ao fumo (derrame, câncer de boca, garganta, pulmão, estômago, rim, bexiga, além das doenças coronarianas, bronquite crônica e enfisema, aumento de tosse e espirro, etc.) e subtrair o seu breve momento relaxante, aliás, o cigarro tem efeito estimulante no cérebro… Verdadeiramente nem relaxado ele o deixará!
A nicotina causa dependência física e psicológica, pois o cérebro possui um grande número de receptores químicos que passam a depender desta substância para funcionarem bem. Em menos de 10 segundos estas substâncias atingem o cérebro e causa a liberação de neurotransmissores (ex. dopamina e endorfina) responsáveis por sensações de prazer, concentração e na redução dos sintomas decorrentes da falta do tabaco (também conhecida como síndrome de abstinência, ocorrendo em até 70% dos fumantes). Estes “benefícios” são rapidamente tolerados pelo cérebro, necessitando de doses cada vez maiores e piorando o seu funcionamento na ausência destes “combustíveis” químicos tão tóxicos.
Os sintomas de abstinência podem aparecer em até 8 horas após a última tragada, consistindo em: irritabilidade, ansiedade, fissura pelo cigarro, alteração de concentração, aumento da fome e etc.
Com tantas “vantagens” para fumar sendo apresentadas, fica evidenciado porque é tão difícil abandonar esse péssimo hábito. As substâncias presentes no cigarro (ex. nicotina e alcatrão), o status social atribuído ao fumante (ex. efeito das propagandas de cigarro), a dificuldade de lidar com situações cotidianas que são facilitadas pelo consumo (ex. sobrecarga de trabalho, conflitos interpessoais, etc.), o aumento da sociabilidade (ex. participar de rodas de fumantes), o comportamento automático de levar algo a boca (gesticulação), a famosa “parada” para fumar no ambiente de trabalho, são algumas das situações que podem ajudar na manutenção deste hábito tão nocivo.
Embora o fumante frequentemente não aceite, deixar de fumar não é apenas um ato de vontade para a maioria das pessoas, envolve a necessidade de um acompanhamento multiprofissional, incluindo uma parceria entre o seu médico e o psicólogo especializado na equipe de saúde. Ambos alinhados para auxiliá-lo na mudança desse hábito negativo.
Apesar da dificuldade em parar de fumar, deixar de ser um dependente químico das inúmeras substâncias tóxicas presentes no cigarro é muito mais recompensador do que os riscos associados ao tabagismo.
Existem dois modos principais de parar com o hábito do tabagismo: parada imediata e parada gradual. É importante discutir com o seu médico qual será a melhor estratégia terapêutica para você, já que para a interrupção imediata você deixará de fumar de uma só vez, sendo que muitas das razões que o mantém fumando continuarão existindo em sua vida, exigindo de você a utilização de habilidades que podem não fazer parte do seu repertório atual de comportamentos (ex. manejo do estresse, técnicas de relaxamento, resolução de problemas). A interrupção gradual consiste na diminuição passo a passo do número de cigarros fumados em cada novo dia, ou adiando a hora em que você começa a fumar o primeiro cigarro do dia, até chegar ao momento em que não fumará mais, sendo que esse período não poderá passar de duas semanas.
Peça ao seu profissional da saúde para avaliar o seu grau de dependência frente à tentativa de abandonar o cigarro (ex. Teste de Fagerström).
Algumas informações úteis para quem pensa em parar de fumar ou para quem quer auxiliar alguém a parar:
1. programe uma data;
2. reveja o porquê de você não conseguir parar e quais foram as circunstâncias que o fizeram voltar a fumar;
3. se você conseguiu parar, não acenda novo cigarro, nem uma tragada, porque será o suficiente para começar tudo outra vez;
4. remova cinzeiros e isqueiros de casa. Perfume suas roupas e sua casa;
5. mude seu estilo de vida (ex. inicie uma atividade física, aprenda a manejar o estresse e durante os momentos que sentir aquela vontade de acender um cigarro, converse com um amigo, ocupe-se com uma tarefa, faça uma respiração profunda, masque um chiclete sem açúcar ou beba água gelada. Evite café ou chá. Evite álcool;
6. converse com pessoas que já pararam de fumar;
7. não se envergonhe de pedir ajuda (ex. amigos, família, aconselhamento especializado);
8. se o problema é o café da manhã, tome o mesmo em lugares diferentes do habitual,
9. em restaurantes, prefira a área de não fumantes;
10. pratique algo que lhe dê prazer todos os dias;
11. beba muita água;
12. recompense sempre seu esforço.
Cuidado com os pensamentos distorcidos sobre o seu hábito de fumar!
Muitas tentativas de abandonar o hábito de fumar são interrompidas precocemente ou insatisfatórias, pelo desconhecimento do papel dos pensamentos distorcidos durante a tentativa de parar de fumar, por exemplo: “Muitas pessoas fumam e não adoecem. Outras não fumam e adoecem”, “Posso largar assim que quiser”, “É só uma tragada”, “Você quer me controlar”, “É a única coisa que me dá prazer na vida”, “Eu sou responsável pelo que faço, fumar é minha liberdade”, etc.
Essas ideias são relativamente comuns em pessoas que fumam e podem afetar drasticamente um processo de interrupção ao tabagismo. São chamadas de distorcidas porque, em geral, são absolutistas, rígidas, baseadas em experiências singulares e altamente generalizadas, indicam ideias subjacentes ligadas à independência, liberdade, controle, etc. Somente um psicoterapeuta habilitado poderá ajudá-lo a identificar estes pensamentos e modificá-los em direção aos objetivos propostos por você.
E lembre-se: por mais difícil que possa ser parar de fumar, milhões de pessoas em todo o mundo já conseguiram livrar-se desse hábito tão nocivo. Use as emoções a seu favor e não deixe ser tragado por este vício. Busque ajuda sempre!

Armando-Ribeiro_exibicaoArmando Ribeiro das Neves Neto
Psicólogo e Coordenador do Programa de Avaliação do Estresse do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo

Fox quer fusão de Fox Life e Bem Simples - Folha

:: FoxLife ::
bem simples
Fox quer fusão de 
Fox Life e Bem Simples





Televisão/Outro Canal
KEILA JIMENEZ
folha.com/outrocanal
21/05/2013

A Fox se prepara para unir dois canais em um só: Fox Life e Bem Simples.
A fusão dos canais de "life style" (estilo de vida) está sendo negociada com operadoras de TV paga na América Latina, incluindo o Brasil.
A junção dos canais resultará em um único canal, que manterá o título de Fox Life.
O novo Fox Life será recheado com os programas do Bem Simples e novas atrações.
Com a fusão, a Fox desocuparia um espaço na grade das programadoras de TV paga, que pode ser utilizado por outro lançamento: o Fox Sports 2.
Procurada, a Fox não comenta o assunto.
Fonte: Folha

Programa Saúde Emocional (Fox Life e Bem Simples)



Médicos e especialistas ensinam como usar as emoções a seu favor e melhorar o seu bem estar. Todas as emoções negativas se refletem no nosso corpo, afetando o sistema imunológico e provocando doenças e instabilidade. Em Saúde Emocional, uma equipe de médicos especialistas de diferentes áreas nos ensinam ferramentas para tirar o melhor das emoções e da influência que elas têm sobre o nosso organismo.


Grade de programação da FOX LIFE - Brasil


Todas as quartas as 10h05 e 10h30

Grade de programação do BEM SIMPLES


Segundas as 07h / 01h
Terças as 07h / 01h
Quartas as 07h / 11h / 18h55 / 01h
Quintas as 07h / 11h / 18h55 / 01h
Sextas as 07h / 11h / 01h


Programação sujeita a alterações pela emissora!

sexta-feira, maio 24, 2013

Palestra: Famílias unidas na cura do câncer - Hospital São José


Palestra 
"Famílias unidas na cura do câncer"

Nessa sexta-feira (24/05/2013), o Prof. Armando Ribeiro das Neves Neto, Psicólogo e Coordenador do Programa de Avaliação do Estresse da Beneficência Portuguesa de São Paulo, ministrou a palestra “Famílias unidas na cura do câncer” no programa Hospital São José na Comunidade. Local: auditório do Hospital São José (Rua Martiniano de Carvalho, 965, Bela Vista)




Discutir o papel das emoções e da família na luta contra o câncer. Os estudos em psico-oncologia sustentam o papel das emoções e atitudes mentais no restabelecimento da saúde plena. O câncer pode afetar todo o organismo, mas também abalar as emoções e relações familiares mais profundas. 




É possível tratar dos aspectos emocionais em um clima descontraído e voltado a cura. Não precisamos continuar tratando o câncer com medo, raiva ou tristeza. Sensibilizar pacientes, familiares e profissionais a respeito da autonomia e autocuidados frente ao câncer podem gerar um comprometimento maior com tratamento e recuperação. 




"5 minutos de estresse emocional podem baixar sua imunidade por um período de até 6 horas!". Mens Sana...

quinta-feira, maio 23, 2013

SIPAT 2013 - Instituto de Imunogenética (IGEN) / AFIP - FOTOS

IV SIPAT - Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (05/2013)
Instituto de Imunogenética (IGEN) e Laboratório de Histocompatibilidade
Associação Fundo de Incentivo à Pesquisa - AFIP


Fotos

O Prof. Armando Ribeiro abriu a IV Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (SIPAT) do  Instituto de Imunogenética (IGEN) e Laboratório de Histocompatibilidade da Associação Fundo de Incentivo à Pesquisa - AFIP com o tema "Gestão do Estresse Ocupacional".


Um exercício de aquecimento é fundamental para sensibilizar os colaboradores sobre a importância da conscientização individual e coletiva sobre o estresse ocupacional.


O Prof. Armando Ribeiro alia conhecimentos embasados nos estudos sobre a psicofisiologia do estresse e também nas pesquisas sobre comportamento organizacional e liderança.


Os colaboradores do IGEN participam ativamente da palestra.


Perguntas e dúvidas são respondidas imediatamente, através da sua experiência com casos reais e de consultoria em Gestão do Estresse Ocupacional e Qualidade de Vida no Trabalho.


Ouvir os colaboradores é parte fundamental do programa de Gestão do Estresse Ocupacional. Eles possuem conhecimentos e observações sobre os fatores estressantes do dia-a-dia e podem trazer contribuições essenciais para a mudança do clima organizacional.


O Prof. Armando Ribeiro responde as dúvidas pontuais sobre os sintomas físicos e emocionais do estresse no trabalho. O objetivo é fortalecer os colaboradores da organização a pensarem em estratégias para redução do estresse ocupacional e melhora do bem-estar e da qualidade de vida no trabalho. Educação e saúde para uma vida mais saudável.


A SIPAT 2013 do IGEN / AFIP é resultado de todos, mas é preciso reconhecer o trabalho especial dos membros da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), responsáveis pela organização das atividades.


terça-feira, maio 21, 2013

Santos e Corinthians precisam de equilíbrio para a disputa da Libertadores - Globo Esporte

Especialista avisa que os dois times não podem querer demais o título sul-americano, nem achar que podem vencer a qualquer momento, para não causar um alto nível de estresse durante a disputa. Entrevista do Prof. Armando Ribeiro ao programa Globo Esporte sobre estresse e performance no futebol.

Como lidar com o estresse - Papo Aberto da TV Canção Nova



O Prof. Armando Ribeiro - psicólogo e coordenador do Programa de Avaliação do Estresse do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo foi um dos entrevistados do programa Papo Aberto da TV Canção Nova.

Mais sobre o Programa Papo Aberto

O Programa tem também um formato talk show, com viés educativo, cultural e de prestação de serviços. Um vez por mês o “PAPO ABERTO” é gravado em cidades de todo o território nacional e motiva o público destas regiões a participarem ativamente do programa. É mais um benefício para a cidade que acolhe e promove este grande evento.
Márcio Mendes recebe entrevistados de renome, números musicais e artísticos, com quadros especiais voltados para saúde e comportamento e dicas de livros. 
Atualidade, cultura, religião e educação você assiste sempre nas noites de segundas-feiras da TV Canção Nova, no programa PAPO ABERTO.




domingo, maio 19, 2013

Corpo e a mente ativos por meio de atividades culturais - DiarioWeb


Lena Villa, 42 anos, que mora em Mirassol, concilia o trabalho e o cuidado dos três filhos com as aulas de balé no Automóvel Clube

Corpo e a mente ativos por meio de atividades culturais


Por Francine Moreno
DiarioWeb - Jornal da Região
São José do Rio Preto - SP, 19/05/2013


Iraci Bertaco, 72 anos, nunca foi de ficar parada. Apesar de jamais ter trabalhado fora, ela cuidava da casa, dos filhos e costurava. Nem se lembra muito bem de quando se aposentou. Um dia, em casa, ela refletiu que ainda tinha força, mas os dias estavam passando rápido e ela deveria aproveitar a vida. Superado um divórcio, Iraci decidiu renovar. Só não imaginava que se divertiria... atuando.

Após fazer aulas de coral e dança na unidade do Sesc, em Rio Preto, e também atividades físicas como caminhada, ela decidiu mergulhar no universo teatral por meio de uma oficina de teatro com Ronaldo Celeguini. Com ajuda de outros alunos e do professor, ela está dando seus primeiros passos na arte teatral. O mais importante, no entanto, é a sensação de bem-estar. “Quando estou fazendo alguma atividade, sinto-me muito bem. E a aula de teatro é uma novidade que ocupa minha mente e me traz novos amigos”, diz.

Iraci integra um grupo de homens e mulheres que equilibram a rotina diária com qualidade de vida por meio de atividades não só recreativas e físicas, mas artísticas e culturais. A empresária Lilian Cristina Bertolino Larsen de Lima, 36 anos, é outro exemplo. Mãe de dois filhos menores de oito anos, ela começa a rotina cedo e só termina depois das 22 horas. Depois de emendar várias funções, ela “bate o ponto” pelo menos duas vezes por semana na aula de balé.

Ela não faz a atividade por vaidade e durante a aula esquece um pouco da cobrança de ser mulher, mãe, esposa, filha e empresária. “É um tempo para não pensar em nada e para realizar um sonho de infância. A cada aprendizado, eu me emociono. Esse é meu momento, algo muito íntimo”. A atividade física melhora a qualidade mental e física dela, essencial para Lilian ficar bem disposta na empresa. “Trabalho com números e ter tranquilidade é essencial”, afirma.

O bem-estar proporcinado pela dança foi eternizado por meio de uma tatuagem com o desenho de duas sapatilhas no meio das costas. Além do acessório, a tatuagem traz a frase: “O único caminho de se alcançar o impossível é pensar no impossível”. O texto em latim foi a forma encontrada por ela para demostrar que é preciso persistir. A turma de balé da qual ela participa surgiu após conversar com outras mulheres interessadas e com as professoras, que toparam a iniciativa.

O balé também faz parte da rotina da jornalista Lena Villa, 42 anos. Com o objetivo de cuidar da mente e do corpo, ela encaixou a atividade numa brecha do dia a dia. Mesmo morando em Mirassol e com três filhos, ela decidiu resgatar suas sapatilhas e dançar no período em que os filhos estão na escola. “Para fazer as aulas, eu acordo às 6 horas da manhã para preparar as crianças e tenho apenas 15 minutos para me arrumar. No entanto, a correria vale a pena e os resultados são perceptíveis. As aulas melhoraram meu astral, sinto minhas pernas mais resistentes. É como uma terapia.”

Lilian e Lena fazem aula na escola de Ballet do Rio Preto Automóvel Clube, que é comandada há quase 40 anos pela professora Lourdes Almeida, a tia Lourdinha, e por sua filha, Ana Lúcia. Da mesma turma participa a manicure Tatiana Soares, 31 anos. Com uma rotina cronometrada, ela faz as aulas no tempo que resta antes de ir trabalhar e depois cuidar da casa e do filho de 12 anos. E nesta correria, ela tem consciência que a disciplina é fundamental. “Minha rotina tem horário para tudo. Mas a falta de tempo não é uma desculpa. O importante é que a dança não é uma obrigação, mas um prazer. Me sinto realizada no balé.”

Guilherme Baffi
Curso de teatro ministrado pelo ator Ronaldo Celeguini e drecionado à terceira idade, no Sesc
‘É muita novidade’

A aposentada Terezinha Fioreze, 79 anos, ensina que o importante é aproveitar a vida com atividades que proporcionem qualidade de vida, bem-estar e prazer, seja exercitando a mente ou o corpo. Costureira por mais de 50 anos, ela é frequentadora de atividades voltadas para turma da terceira idade do Sesc. A primeira da qual participou foi há 20 anos.

“Teve uma palestra de alimentação saudável e natural, e como sou interessada no assunto fui participar, e nunca mais parei de praticar atividades que me geram bem-estar.” Incentivadora, ela diz que todos devem agregar atividades que estimulem a qualidade de vida na rotina e não precisa esperar a aposentadoria para tomar uma atitude. “Todos têm problemas, falta de tempo, cuidados com os filhos, entre outras preocupações, mas devem fazer da fase atual a melhor da vida”, afirma.

E essa busca por bem-estar pode ser encontrada em atividades lúdicas como a oficina de teatro que vem sendo ministrada pelo ator Ronaldo Celeguini, no Sesc. “Estou gostando muito da aula. É uma forma de vivermos bem e melhor...” Ela também já fez aulas de coral, italiano, espanhol e florais.

Terezinha conta que já havia feito teatro quando mais jovem. O único problema de retornar, segundo ela, é acompanhar a modernidade. “É muita novidade, mas não desisto. Todo mundo perecebe que sou ativa”, alegra-se. Na sua opinião, as aulas de teatro, por exemplo, deveriam ser obrigatórias nas escolas. “A atividade é uma base para as crianças crescerem felizes e saudáveis.”

O aposentado Jandyr Paizan, que faz mistério com a idade, é da turma de Terezinha na oficina de teatro. Ele, que foi professor universitário, sempre cuidou da família e estudou. “Mantive minha cabeça ativa.” Hoje, viúvo, ocupa seu tempo com atividades culturais. Na Casa de Cultura “Dinorath do Valle”, participou de um curso básico de teatro e, no Sesc, fez dança, percussão, aulas de internet. “É uma forma de acrescentar informações e trabalhar o cérebro”, diz Paizan, que tem Facebook e se conecta com antigos e novos amigos.

Guilherme Baffi
“A aula de teatro é uma atividade que ocupa minha mente e me traz novos amigos”, diz Iraci Bertaco, de 72 anos
‘Máquina’ em uso

Manter o corpo e a mente em movimento por meio de atividade físicas, culturais e mentais traz inúmeros benefícios. De acordo com Armando Ribeiro, psicólogo e coordenador do programa de avaliação do estresse do Hospital Beneficência Portuguesa, de São Paulo, o corpo e a mente podem ser comparados às máquinas domésticas que, sem uso, enferrujam e estragam. “Um violão há muito tempo guardado no armário desafina, um carro há muito tempo parado descarrega a bateria e etc. Nosso corpo precisa de atividade física regular, alimentação equilibrada e um boa dose de estresse positivo (denominado eustresse) para manter-se saudável.”

Segundo ele, quem pensa que porque ficou velho não precisa mais cuidar do corpo e da mente adoece. “Nos diferenciamos dos outros animais porque podemos passar a vida toda aprendendo coisas novas e estimulantes. Atividades lúdicas, sem aquela pressão da juventude, podem ser tão úteis para afastar a depressão quanto medicamentos e demais terapias”, diz. “Cada vez mais descobrimos que o segredo da longevidade saudável é manter-se ativo física e mentalmente por toda a vida.”

A psicóloga cognitivo-comportamental Mara Lúcia Madureira afirma que pessoas que negligênciam aspectos imateriais da vida tendem a demonstrar vazio cultural, apego demasiado e irracional a coisas materiais e sentimentos de desvalia. “Por exemplo, quem não aprende a valorizar alguma atividade artística não desenvolve o senso de apreciação e contemplação do belo e do sublime. Não há, fora da arte, encantamento para os sentidos quando já se alcançou o topo das conquistas fundamentais: educação, sucesso profissional e social, estabilidade econômica e familiar a não ser a satisfação de experiências mais elevadas, só possíveis de alcançar pelas trilhas da sensibilidade artística, intelectual e espiritual”, diz. 

Fonte: DiarioWeb

sábado, maio 18, 2013

41 seguidores - Muito Obrigado!!!


Muito Obrigado! 



O blog já conta com 41 seguidores... alcançamos a altura do toboágua Insano com 41 metros de altura no Beach Park (Ceará). 


terça-feira, maio 14, 2013

Famílias unidas na cura do câncer - Hospital São José na Comunidade




A luta contra o câncer não deve ser enfrentada sozinha!


No dia 24, o Prof. Armando Ribeiro das Neves Neto, Psicólogo e Coordenador do Programa de Avaliação do Estresse da Beneficência Portuguesa de São Paulo, fará a palestra “Família Unida Contra o Câncer”. Inscreva-se e participe!

Data: 24 de maio de 2013
Horário: 9h às 10h
Local: auditório do Hospital São José (Rua Martiniano de Carvalho, 965, Bela Vista, SP)
Inscrições gratuitas pelo e-mail comunidade@hospitalsjose.org.br ou pelo telefone
(11) 3505-4471.

O câncer pode afetar todo o organismo, mas também abalar as emoções e relações familiares mais profundas. Venha aprender mais sobre o papel das emoções e da família na luta contra o câncer. Os estudos em psico-oncologia sustentam o papel das emoções e atitudes mentais positivas no restabelecimento da saúde plena.

Por que as mulheres estão estressadas? Cidade Saúde





Por que as mulheres estão estressadas?


por Armando Ribeiro, Egle Bellintani, Maria Cristina Oda e Renata Cassis, do Centro de Estudos e Assistência em Psicologia Hospitalar (Ceap) da Beneficência Portuguesa de São Paulo.

Na prática clínica no Hospital, verifica-se que aproximadamente 90% das mulheres que procuram terapia têm queixas relacionadas a problemas no relacionamento ou a questões sobre carreira e família. O pouco tempo com os filhos, as demandas do casamento ou mesmo o excesso de dedicação ao trabalho às levam à exaustão física e emocional, aumentando as chances do aparecimento de quadros de ansiedade, pânico e depressão. Pesquisa realizada pelo Programa de Avaliação do Estresse da Beneficência apontou que as principais fontes de estresse ocupacional são: a sobrecarga de trabalho, a alta de retorno sobre seu desempenho profissional e o estresse interpessoal.

Segundo dados do Programa, 75,1%das mulheres afirmam perceber estresse excessivo em suas vidas. O Estudo realizado no fnal de 2012, contou com 177 participantes, sendo 133 mulheres e 44 homens, com 34 anos em média.

Há anos, a mulher luta para conquistar direitos e privilégios iguais aos dos homens. No campo profissional, entrou na disputa por cargos antes exercidos apenas por eles e reivindicou salários equiparados. Deixou de ser subordinada ao marido e tornou--se tomadora de decisões, inclusive na economia familiar. As mulheres brasileiras estão na frente nos estudos. De acordo com dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e da consultoria GrantTornton, 12% delas têm diplomas universitários, ante 10% dos homens. As mulheres brasileiras estão acimada média global quando o assunto é liderança, com 27% dos cargos, ante os 21% nos outros países. Segundo pesquisa do Instituto Data Popular, em 2012, elas movimentaram na economia nacional cerca de R$ 717 bilhões. Diante da crescente atuação da mulher em diversos setores, percebe--se que, devido ao acúmulo de tarefas, ela az malabarismos para gerenciar a sua vida, não tendo tempo de cuidar da sua saúde. A seguir, veja a análise de especialistas da Beneficência sobre algumas das principais doenças que afetam as mulheres modernas.

MULHERES na História

Relembre algumas das mulheres que contribuíram para o desenvolvimento social,  científico e cultural do Brasil e do mundo.

Na ciência: Florence R. Sabin
Cientista médica norte-americana, pioneira na ciência, foi a primeira a ocupar uma cátedra na Universidade Johns Hopkins de Medicina, a primeira eleita para a Academia Nacional de Ciências, e a primeira mulher a chefiar um departamento no Instituto Rockefeller de Pesquisa Médica.

Na literatura e na poesia: Clarice Lispector e Cora Carolina
Clarice chegou da Ucrânia ainda bebê e se tornou a dama da literatura; enquanto Cora lançou seu1° livro aos 76 anos e foi uma das principais escritoras do Brasil.

Na benemerência: Ruth Cardoso
A antropóloga fugia dos holofotes de primeira-dama do País para dedicar-se totalmente ao seu programa de combate à pobreza.

Na caridade e fé: Irmã Dulce
Ganhou notoriedade por suas obras de caridade e de assistência aos pobres e necessitados. Foi indicada ao Prêmio Nobel da Paz em 1988 e, em 2011, foi beatificada (último passo antes da canonização).

No esporte: Marta da Silva
A alagoana foi eleita a melhor jogadora de futebol do mundo cinco vezes. É comparada ao rei Pelé.

Na medicina: Rita Lobato
Foi a primeira mulher a exercera Medicina no Brasil, formada pela Faculdade de Salvador.

Na política: Dilma Roussef 
A mineira de 65 anos foi a primeira mulher a tornar-se presidente do País nas eleições de 2010

Leia a matéria completa no link

Você tem fome de quê? Revista Psique Ciência e Vida


Além do Peso

Estudos no campo da Psicossomática investigam o que está por trás do alto índice de crianças obesas no Brasil e no mundo. Revista Psique Ciência & Vida (edição 89, maio de 2013).




Você tem fome de quê?

Apesar das questões genéticas serem uma das causas da obesidade infantil, alguns estudiosos do campo da psicossomática refletem sobre o papel do estresse pré-natal no aumento do risco de obesidade na infância. O artigo foi escrito pelo psicólogo Prof. Armando Ribeiro para a Revista Psique Ciência & Vida (edição 89, maio de 2013). 

A falta de ar e as emoções - Vida Melhor


Já ficou com falta de ar por causa de fortes emoções? 

O Prof. Armando Ribeiro é psicólogo, palestrante e consultor em gestão do estresse ocupacional e da qualidade de vida no trabalho (QVT) e foi entrevistado pela apresentadora Cláudia Tenório do programa Vida Melhor da Rede Vida.

sábado, maio 11, 2013

Famílias unidas na cura do câncer - Hospital São José na Comunidade


Palestra
Famílias unidas na cura do câncer


O câncer pode afetar todo o organismo, mas também abalar as emoções e relações familiares mais profundas. Venha aprender mais sobre o papel das emoções e da família na luta contra o câncer. Os estudos em psico-oncologia sustentam o papel das emoções e atitudes mentais positivas no restabelecimento da saúde plena.

Palestrante:
Prof. Armando Ribeiro - psicólogo e coordenador do Programa de Avaliação do Estresse da Beneficência Portuguesa de São Paulo e Hospital São José.

Data:
24 de maio de 2013

Horário:
das 09h às 10h

Local:
Auditório do Hospital São José (Rua Martiniano de Carvalho, 965, Bela Vista, São Paulo-SP)

Inscrições GRATUITAS pelo e-mail: comundiade@hospitalsjose.org.br ou pelo tel. (11) 3505-4471.

Obs. Será fornecido certificado de participação.

quinta-feira, maio 09, 2013

Palestra sobre Gestão do Estresse Ocupacional - IGEN - AFIP - UNIFESP


Instituto de Imunogenética (IGEN) e Laboratório de Histocompatibilidade
Associação Fundo de Incentivo à Pesquisa - AFIP
IV SIPAT - Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho


Palestra sobre
"Gestão do Estresse Ocupacional"


O Prof. Armando Ribeiro será um dos palestrantes convidados na IV Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (SIPAT) promovido pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) do Instituto de Imunogenética (IGEN) e Laboratório de Histocompatibilidade da Associação Fundo de Incentivo à Pesquisa (AFIP).

O estresse ocupacional é um dos principais fatores de risco para diminuição da qualidade de vida no trabalho (QVT), aumento do absenteísmo e da rotatividade, além da diminuição da produtividade e do bem-estar dos colaboradores.

Medidas comportamentais podem ser amplamente utilizadas pelos gestores e colaboradores para a criação de ambientes livres do estresse crônico. O Prof. Armando Ribeiro irá utilizar recursos didáticos sofisticados em um clima descontraído para abordagem do tema e desenvolvimento de habilidades para a redução do estresse ocupacional.


Sobre o IGEN

O Laboratório localiza-se no Setor de Imunogenética (IGEN) que é um departamento da Associação Fundo de Incentivo à Psicofarmacologia (AFIP). O Setor de Imunogenética (IGEN), através do Laboratório de Histocompatibilidade e Imunogenética, visa desenvolver exemplarmente seu papel na cadeia de elementos que participam do processo do transplante de órgãos e de células-tronco hematopoéticas. Este papel consiste na realização de exames para seleção dos pares receptor-doador mais compatíveis imunologicamente (exames de histocompatibilidade) e interações com as equipes clínicas e cirúrgicas responsáveis pelos transplantes, com a Central de Transplantes do Estado de São Paulo e com o Registro Brasileiro de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME). A pesquisa científica desenvolvida no IGEN é voltada para o campo da Imunogenética e da Imunologia dos Transplantes. O pessoal que integra o grupo de pesquisa é independente do pessoal que integra o Laboratório de Histocompatibilidade e Imunogenética. A convivência e o intercâmbio entre a ciência aplicada (exames de histocompatibilidade de alta complexidade) e a geração de conhecimentos (pesquisa) propicia um ambiente estimulante e frutífero para o desenvolvimento de atividades acadêmicas de ensino e pesquisa.

Fonte: IGEN

Além do peso. Revista Psique Ciência e Vida


Além do Peso
Estudos no campo da Psicossomática investigam o que está por trás do alto índice de crianças obesas no Brasil e no mundo.


Revista Psique Ciência & Vida
Edição 89 (maio de 2013)


O Prof. Armando Ribeiro foi um dos autores deste novo número da Revista Psique Ciência & Vida (edição 89, maio de 2013) com o artigo intitulado "Você tem fome de quê? Apesar das questões genéticas serem uma das causas da obesidade infantil, alguns estudiosos do campo da psicossomática refletem sobre o papel do estresse pré-natal no aumento do risco de obesidade na infância."


“A gente não quer só comer
A gente quer prazer
Prá aliviar a dor...”

(Titãs)


Agora basta conferir a matéria na íntegra na revista Psique Ciência & Vida (edição 89, maio de 2013).

quarta-feira, maio 08, 2013

Rir faz bem ao coração - Portal Seu Coração



Rir faz bem ao coração
Com a chegada dos tempos modernos precisamos até de motivos “científicos” para soltar aquele sorriso e desfrutar de bons momentos de alegria.
Já inventaram até a “terapia do riso” ou “risoterapia”, e a versão indiana – “yoga do riso”. Há também outra modalidade muito conhecida entre nós: “Doutores da Alegria”, trabalho do médico norte-americano Dr. Patch Adams que resultou no filme Patch Adams – O amor é contagioso. Mas doença é “coisa” séria. Se estou doente quero logo um remédio, um tratamento e muita paz, não é mesmo? Por que insistem tanto em nos fazer sorrir, se a vontade é de chorar, resmungar e ficar “deprê”?
Mesmo não tendo tantos motivos para sorrir, evidências científicas baseadas nos estudos da “psiconeuroimunoendocrinologia” (não é para sorrir com o palavrão) sustentam que o sorriso autêntico é capaz de fortalecer nosso sistema imunológico, reduzir os hormônios do estresse, diminuir a dor, baixar a pressão arterial, aumentar o bem-estar, melhorar a qualidade do sono, entre outros efeitos. Basta lembrar-se dos filhos pequenos que esquecem imediatamente da queda se tudo virar motivo para uma boa risada… Precisa de mais motivos para sorrir? Existem pesquisadores nos EUA afirmando que 15 minutos de risada queimam cerca de 50 calorias (equivalente a uma barra média de chocolate) ou mesmo que podem aumentar a sua expectativa de vida em até 4 anos.
Na literatura médica, há o curioso caso do jornalista do New York Post Norman Cousins que frente há uma doença incurável e muito dolorosa, resolveu adotar sessões de televisão com filmes de comédia que, segundo ele, os 10 minutos de risada genuína permitiam até 2 horas de um sono reparador e livre das sensações dolorosas. Parte da sua experiência o levou a se tornar professor adjunto da disciplina de Humanidades Médicas na Escola de Medicina da Universidade da Califórnia, Los Angeles.
A alegria que vem do coração já era um conhecimento bem estabelecido para as medicinas antigas. Na medicina tradicional chinesa, a alegria é a emoção que brota do coração e para a medicina ayurvédica indiana, a alegria é resultado do equilíbrio de forças vitais.
Atualmente as neurociências apontam que sorrimos ao vermos alguém sorrir porque possuímos um centro em nosso cérebro que funciona como um “simulador de ação”, também chamado de “neurônio-espelho” e que ensaiamos mentalmente toda ação relacionada à linguagem, empatia e dor. Já a psicologia evolutiva defende que as expressões faciais, tais como o sorriso, são resultados de mecanismos essenciais à sobrevivência da nossa espécie. Para a psicologia positiva, as emoções positivas são tijolos fundamentais para a resiliência, ou seja, capacidade de recuperação após uma situação adversa em nossas vidas. Mas é preciso lembrar que os resultados positivos do sorriso são correspondentes ao sorriso autêntico, que vem da alegria, do bom humor. Já sorriso forçado, falso ou mesmo irônico pode aumentar o nosso estresse e agravar ainda mais o nosso estado de saúde.
Os estudos sobre o sorriso na saúde estão ficando sérios, quem sabe chegaremos há um momento do conhecimento em que, além de escolhermos nossos médicos e profissionais da saúde por seus títulos e qualificações técnicas também, consideraremos sua capacidade de sorrir. Sorriso capaz de transmitir esperança e apoio incondicional por nossa recuperação.

Armando-Ribeiro_exibicao
Prof. Armando Ribeiro das Neves Neto – psicólogo e coordenador do Programa de Avaliação do Estresse do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo.

Fonte: Portal Seu Coração

Encontro Secretariado Executivo - Jornada Profissional 2013

Encontro Secretariado Executivo - Jornada Profissional 2013
Em busca de conquistas na carreira e equilíbrio pessoal



Proporcionar um ambiente instigante para a discussão e estudo de temas importantes para o aprimoramento das competências e habilidades do profissional do Secretariado Executivo

Secretárias e Secretários atuantes em empresas/organizações de todos os segmentos econômicos, além de especialistas interessados na temática.

Armando Ribeiro é palestrante e consultor em Gestão do Estresse Ocupacional e da Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) com 15 anos de experiência profissional em empresas nacionais e multinacionais. Coordenador do Programa de Avaliação do Estresse do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo. Especialista do programa Saúde Emocional do canal Bem Simples (FOX). Mestre em Ciências pelo departamento de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (2001), MBA em Saúde Ocupacional pela Universidade Federal de São Paulo (2009), especialização em Medicina Integrativa pelo Hospital Israelita Albert Einstein (2013), especialização em Neuropsicologia pela Universidade Federal de São Paulo (2003), aprimoramento em Reabilitação Cognitiva pelo Centro de Estudos em Neurociências (2013), aprimoramento em Psico-Oncologia pelo Hospital do Câncer A.C. Camargo (2003). Atualmente é professor convidado e supervisor clínico do curso de pós-graduação em Terapia Cognitivo-Comportamental em Saúde Mental do Programa de Ansiedade (AMBAN) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
Elaine Mello é Nutricionista graduada pela PUC Campinas (1995); Especialização em Nutrição Clínica Preventiva pela UNIMEP; Consultora em Gestão de Negócios certificada pela TMH – Thompson Management Horizons do Brasil; Consultora em Comércio Exterior certificada pela AEXPORT; Trader no mercado de ações, índices futuros e opções; Certificação avançada em ‘Sistemas de Operação e Análise Estatística’ pela OperAção; Agente autônoma de investimentos credenciada pela Comissão de Valores Mobiliários; Sócia-diretora da Pyxis Academia de Investimentos; Idealizadora do projeto “Bolsa e Batom – A vez da Mulher Investidora”; Instrutora de Coaching para iniciantes em Bolsa de Valores; Ministrante de palestras, cursos e workshops sobre Inteligência Financeira e Mercado de Capitais. Colunista do Blog Empreendedorismo Rosa.
Secretária Executiva pela Unitau – Universidade de Taubaté, em 1983 -, antes da regulamentação da lei de secretariado. Pós-graduada em Programação Neurolinguística pela UMC – Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou em empresas de médio e grande porte. Atualmente, é presidente do Sindicato das Secretárias e Secretários do Estado de São Paulo. Presidente do Develop – Centro de Desenvolvimento Profissional. Editora da Revista gestão e Secretariado – GESEC.
Joyce Moysés é consultora de comportamento feminino, jornalista, escritora e palestrante na área de liderança feminina. Trabalhou na Editora Abril nos últimos 25 anos, começando em 1987 como repórter de beleza na revista CLAUDIA. Atuou por duas décadas na revista NOVA Cosmopolitan, chegando a redatora-chefe, e escreveu artigos para diversas revistas, como ALFA, MÁXIMA e VOCÊ S/A. Em 2010, participou do lançamento do Movimento HABLA, que mapeia tendências de comportamento feminino. Em 2011, lançou a revista CLAUDIA NOIVAS. Em 2012, tornou-se redatora-chefe de projetos especiais e eventos da revista CLAUDIA, coordenando o PRÊMIO CLAUDIA e outros eventos da revista-mãe, além das edições especiais da publicação CLAUDIA BEBÊ. Colunista Empreendedorismo Rosa. Colunista do Blog Empreendedorismo Rosa. Colunista do Blog Empreendedorismo Rosa. Lançou em 2011 o livro “Mulheres de Sucesso Querem Poder… Amar” . Atualmente é consultora e sócia da empresa de conteúdo PRIMEIRA EDIÇÃO. Também está escrevendo o segundo livro, faz participações especiais em programas de TV, como TODO SEU (Rede Gazeta), e realiza palestras com foco em desenvolvimento feminino pelo Brasil.
Lilian Riskalla é diretora da empresa Lilian Riskalla Consultora de Imagem, Professora Especialista no Curso de Pós Graduação em Consultoria de Imagem e Estilo no Centro Universitário Belas Artes de São Paulo e VP de Marketing da AICI - Association of Image Consultants International (a mais importante Associação de Consultoria de Imagem do Mundo).Atua na área de Moda e Comportamento. É Pós-Graduada em Marketing de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas, é certificada em Consultoria de Imagem Pessoal e Corporativa, por Ilana Berenholc, Estilismo / Pesquisa e Orientação de Moda e História da Moda pela Faculdade Armando Álvares Penteado e diversos outros títulos na área, como: Linguagem Corporal, Etiqueta, Design e História da Arte, Análise de Cromática e Estilo Avançado. Autora de diversos artigos sobre estilo e comportamento. Assina a coluna periódica de imagem e comportamento da revista High Society Magazine voltada para o segmento de luxo. Possui o blog www.lilianriskalla.com.br/blog com posts relacionados à profissão.
Monica Nocito Ferrari é Jornalista e Psicóloga especializada em comunicação e desenvolvimento humano nas organizações. Há 9 anos fundou com sua sócia, Jovita Silva, a Consultoria Up and Up Comunicação e Relacionamento Interpessoal. Desde 2010 é Distribuidora Brasil da Personal Strengths Publishing, empresa que atua há 41 anos no mundo inteiro, com inventários e publicações sobre Relacionamento Interpessoal, diferenças de estilos e Gestão de Conflitos. A PSP é sediada nos Estados Unidos, Califórnia. Antes desta jornada, atuou por 7 anos como sócia da W2 Comunicação Negocial, atendendo diretamente grandes empresas. Como jornalista trabalhou na Rede Globo e no Sistema Globo de Rádio. No Banco Itaú, escreveu para a revista Itaú Semanal. Também trabalhou por 7 anos no Grupo Abril Publicações, como jornalista e consultora em Desenvolvimento Organizacional. Foi uma das responsáveis por comunicação interna na área de Recursos Humanos da Abril e Consultora Multidisciplinar. Há mais de 17 anos como consultora e coach no mercado, vem auxiliando profissionais a desenvolver suas habilidades comunicativas e de relacionamento. Formamos profissionais em grandes empresas Nacionais e Multinacionais, com atuação no Brasil inteiro e América Latina. Também certificamos profissionais interessados em utilizar em Treinamento e em Coaching inventários da Personal Strengths Publishing - SDI, entre outros.
Rafael Kretzer Pedroso estudou na UFPR e hoje é gerente de projetos, consultor de tecnologia para o marketing da GVT. Trabalha com tecnologia desde o ano 2000, com cases de sucesso para empresas como Oi, LG, Walmart, HSBC e O Boticário; dentre seus empreendimentos pessoais, está o Super Secretária Executiva, o maior site de secretariado do país.

8h30 – Credenciamento
8h50 – Abertura do seminário pela Presidente de Mesa
9h – Redes Sociais, Presença Digital e Novas Tecnologias para a função do Secretariado
  • O que se deve saber hoje sobre as Redes Sociais para alavancar meu desenvolvimento profissional?
  • Facebook, Twitter, Linked In, You Tube, entre outras: como escolher os melhores canais – de acordo com seus objetivos – e diferenciá-los no uso do perfil pessoal e profissional?
  • Formas de escrita e postura recomendada;
  • Presença digital: a busca do equilíbrio;
  • Meu chefe e o uso das mídias sociais: como ajudá-lo com esta questão?
  • Secretariado e tecnologia: como usar esta ferramenta a seu favor para ganhar tempo, gerenciar melhor o trabalho e ainda agregar diferenciais para o seu gestor?
Rafael Pedroso
Colunista de tecnologia
Blog Supersecretariaexecutiva
9h50 – Coffee Break
10h20 – A conquista do reconhecimento profissional na atuação com as relações  internacionais
  • O relacionamento entre as secretárias/secretários de diversos países em empresas multinacionais: dicas de atuação;
  • Postura e cuidados especiais no conhecimento da cultura organizacional, diferenças e costumes locais;
  • A importância de manter sua atualização sobre o mercado externo e os negócios da empresa;
  • Idiomas do futuro e habilidades internacionais cada vez mais necessárias no aspecto global;
  • Como promover uma boa impressão e preparar-se para o uso de idiomas, novas tecnologias e agilidade na resolução de desafios que envolvam outros países?
  • Carreira internacional: como buscar este foco?
Isabel Cristina Baptista
Presidente
Sindicato das (os) Secretárias (os) do Estado de São Paulo
11h10 – O gerenciamento de tempo e sua atuação como aliado dos profissionais contemporâneos
  • Estímulos diversos, expectativas e ferramentas tecnológicas: por que o tempo parece estar cada vez mais escasso?
  • O atendimento do profissional de secretariado frente às demandas de equipes multidisciplinares;
  • Habilidades para obter eficiência e lidar com várias atividades;
  • Estratégias para garantir o foco e o senso de priorização;
  • Como acabar com as atividades “sugadoras de tempo”?
Monica Ferrari
Consultora
UP and UP
12h10 – Almoço
13h40 – Postura e imagem: elas transmitem ideias e demonstram quem você realmente é!
  • dress code nas empresas;
  • Vestimentas apropriadas para os diversos tipos de ocasião;
  • Tom de voz, comunicação verbal e escrita: tudo isto faz parte da sua imagem!
  • Dicas para acompanhar as tendências sem abrir mão da sua identidade e estilo;
  • O corpo envia mensagens ao seu interlocutor: como atentar-se ao que está dizendo sua linguagem corporal?
Lilian Riskala
Consultora de Imagem
Lilian Riskala Consultoria de Imagem
14h30 – Estratégias para potencializar a administração de suas finanças pessoais
  • Mercado financeiro: como entendê-lo para aproveitar suas oportunidades?
  • A formulação de um planejamento de vida com foco em seus objetivos e metas;
  • Empreendedorismo: seu uso na vida pessoal e profissional;
  • O equilíbrio financeiro como uma alavanca propulsora para seu desenvolvimento integral;
  • Dicas práticas para também auxiliar sua empresa na otimização de custos.
Elaine Mello 
Sócia-diretora Pyxis  e Colunista Empreendedorismo Rosa
15h20 – Coffee Break
15h40 – Qualidade de Vida, Saúde e Inteligência Emocional
  • Check ups, consultas médicas, terapias alternativas, atividade física: como tirar proveito da valiosa gama existente no mercado para conquistar uma vida mais equilibrada e cheia de atitude?
  • Particularidades femininas e masculinas e atenção as diferentes etapas da vida;
  • Gerenciamento de mudanças: a aplicação deste conceito pode fazer a diferença em sua vida!
  • Mente equilibrada e inteligência emocional
Prof. Armando Ribeiro
Coordenador do Programa de Avaliação do Estresse do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo
16h40 – O equilíbrio entre a vida profissional e pessoal e a garantia de uma profissional eficiente.
  • Planejamento: necessidade para uma vida profissional e pessoal de sucesso;
  • Aprenda a delegar tarefas com eficiência e deixar a síndrome da mulher maravilha no passado;
  • O equilíbrio de papeis como motor para ter energia, criatividade e sucesso.
Joyce Moysés
Consultora de comportamento feminino, jornalista, escritora e palestrante na área de liderança feminina.
17h40 – Encerramento do seminário

Inova Seminários
Rua Voluntários da Pátria, 2820 - Cj. 57
02402-100 - Santana - São Paulo - SP
Fone: 55 11 2155-0427
Email: inova@inovaseminarios.com.br